Morrissey (Foto: Divulgação)

Um Dandy bem previsível
por Fernando de Albuquerque

MORRISSEY
Greatest Hits
[Decca, 2008]

Morrissey é uma das últimas lendas vivas do mundo. Qualquer ação sua é motivo de manchetes, notas em letras garrafais e o que mais valha. E como não poderia ser diferente, o queridinho classista lança um novo disco com melhores momentos. São quinze faixas que representam mais de 20 anos de carreira.

Ele pode ter a idade que for, pode ter estacionado em uma única sonoridade, mas não parou de criar letras surpreendentes e de angariar fãs. O Greatest Hits é título do novo álbum que, formatado em edição limitada, conta com o Cd bônus Live at the Hollywood Bow, com oito faixas gravadas em Los Angeles, ainda em 8 de junho de 2007.

Na verdade o Greatest Hits nada mais é que uma mistura de Suedehead – uma coletânea lançada nos saudosos anos 1990 e com a melhor fase do cantor ao lado da EMI – com seus mais recentes sucessos. E aí cabem coisas bem velhinhas como “Everyday is Like Sunday” e a mais recente “Irish Blood, English Heart”. Vale uma atenção muito especial ao single “That’s How People Grow Up” e “All you need is Me”. Ambos são o carro-chefe da compilação e foram divulgados ainda em 4 de fevereiro.

Em uma palavra, essa coletânea poderia ser denominada como “fria”. As músicas são velhas conhecidas, a sonoridade em nada mudou (ainda bem!) e as letras trazem as mesmas grandes questões que o cantor sempre defendeu. E isso pode ser reflexo da própria carreira solo de Steven Patrick Morrissey, ou Morrissey mesmo, que nunca foi a mesma ou atingiu a popularidade e mediatismo dos Smiths.

Se Ringleader of the Tormentors representou uma espécie de renascimento o Greatest Hits é uma forte volta ao passado. Alguns disseram que ele encontrou o amor em Roma com o último disco, mas agora parece ter retornado ao subúrbio de Pittsburg. E mais solteiro, solitário e celibatário que nunca.

Mesmo assim ele sempre presenteia fãs como excelentes álbuns. E aí poderíamos elencar Viva Hate (1988), Your Arsenal (1992), Maladjusted (1997) e You Are the Quarry (2004). Todos, obras de escuta obrigatória.

NOTA: 7,0

O Greatest Hits vai ser editado em duas versões, uma standard em jewel box, a outra, um duplo CD em digipack. As faixas da coletânea são:

1- “First Of The Gang To Die”
2- “In The Future When All’s Well”
3 – “I Just Want To See The Boy Happy”
4 – “Irish Blood, English Heart”
5 – “You Have Killed Me”
6 – “That’s How People Grow Up”
7 – “Everyday Is Like Sunday”
8 – “Redondo Beach”
9 – “Suedehead”
10 – “The Youngest Was The Most Loved”
11 – “The Last Of The Famous International Playboys”
12 – “The More You Ignore Me, The Closer I Get”
13 – “All You Need Is Me”
14 – “Let Me Kiss You”
15 – “I Have Forgiven Jesus”

As faixas do CD bônus Live At the Hollywood Bowl são:

1 – “The Last Of The Famous International Playboys”
2 – “The National Front Disco”
3 – “Let Me Kiss You”
4 – “Irish Blood, English Heart”
5 – “I Will See You In Far-off Places”
6 – “First of the Gang To Die”
7 – “I Just Want To See The Boy Happy”
8 – “Life Is A Pigsty”

Sem mais artigos