Foto: Lucca Comics & Games / Flickr

Morreu aos 83 anos, na madrugada desta sexta (12), Francisco Solano López, um dos mais conhecidos desenhistas argentinos e um dos criadores da aclamada série O Eternauta. Segundo o jornal Página 12, López morreu de complicações decorrentes de uma hemorragia cerebral, após ficar em coma decorrente de uma queda.

López criou O Eternauta com o autor Héctor Germán Oesterheld. Os dois publicaram a série na revista argentina Hora Cero entre 1957 e 1959. A história fala da invasão de Buenos Aires por forças alienígenas no ano de 1963. Ainda inédita por aqui, a obra está prometida pela editora Martins Fontes para este ano.

A HQ tornou-se importante por seu contexto socio-político. É possível fazer leituras que identificam diversos segmentos da sociedade argentina. Ainda que seja considerado um clássico por sua força narrativa e engenhosidade do roteiro, El Eternauta tornou-se um espécie de símbolo portenho por estar sempre associado à trágica história de seu autor. Oesterheld foi morto por militares junto com parte de sua família.

López morou na Europa por mais de um período, onde colaborou com publicações e seguia desenhando o Eternauta. Passou uma temporada no Brasil e desenhou a HQ Sangue Bom, seu único álbum por aqui, ao lado dos artistas Allan Alex e Carlos Patati. Na Argentina, já bastante debilitado, López teve um AVC no início do ano.

A editora Martins Fontes promete para este semestre o primeiro volume de O Eternauta.

Foto: Clarín / Reprodução

Sem mais artigos