Cirne foi também poeta e artista visual (Foto: Kamillo Marinho/Reprodução Via Tribuna da Paraíba)

Cirne foi também poeta e artista visual (Foto: Kamillo Marinho/Reprodução Via Tribuna da Paraíba)

Pioneiro dos estudos de quadrinhos no Brasil, o pesquisador Moacy Cirne morreu nesse sábado (11), em Natal, vítima de parada cardíaca, depois de ficar uma semana internado em decorrência de uma hepatite. Há três anos, o professor sofre de problemas de saúde. O enterro foi nesse domingo.

Cirne, que também foi professor de comunicação da Universidade Federal Fluminense (UFF), foi a primeira pessoa a lançar um livro teórico sobre quadrinhos, a obra A Explosão Criativa do Quadrinhos, em 1970. É também de sua autoria A Linguagem dos Quadrinhos e Para Ler Quadrinhos.

Por causa de autores como Cirne, os quadrinhos conseguiram alcançar respeito enquanto linguagem nos círculos intelectuais brasileiros. Até então, as HQs eram ligadas à cultura underground e ao consumo infanto-juvenil, algo hostilizado pelas universidades. Uma de suas últimas contribuições aos estudos e difusao do gênero está no livro Os Pioneiros no Estudo de Quadrinhos no Brasil, lançado em agosto.

Cyrne nasceu em São José do Seridó em 1943 e foi também poeta, escritor e artista visual. (Com informações do BlogDosQuadrinhos).

Sem mais artigos