A notícia pode ser velha. Há anos, o meio musical já sabia da verdade sobre a sexualidade de Michael Stipe líder do R.E.M.. O vocalista admitiu esta semana abertamente a uma publicação americana que é gay.

Para o cantor a revelação tem o intuito de “ajudar” os jovens homossexuais. O cantor acredita que sua revelção ajudará diversos jovens a “saírem do armário” e assim, sentirem-se melhor consigo mesmo. Nas declarações publicadas esta semana, Stipe, de 48 anos, disse que a situação que viveu nos anos 80 era “supercomplicada”. “Na época, nem sempre via que (o fato de ser gay) poderia ser importante para outras pessoas. Mas agora, sim, certamente que é o caso. Certamente é necessário”, declarou o vocalista.

A banda lança o álbum “Accelerate” em abril, mas o disco já caiu na rede. O falatório em torno de seu outing só deve aumentar as vendas.

Sem mais artigos