Foto: Divulgação

A internet trouxe uma série de benesses no campo da diversão. Foram os blogs, web games, sites de notícias inutéis e mais uma miríade de artefatos lúdicos que povoam as páginas iniciadas por “www” para o bem ou mal dos que gostam de informação, mas precisam se divertir. A fotonovela foi um dos ramos que mais se propagou e, hoje, é apenas visto em páginas pornôs ou de conteúdo duvidoso. O Sarajane Fotonovelas foi a pioneira disso tudo. Carlos e Creiço, idealizadores, foram os que resgataram essa cultura e a difundiram no meio digital explorando um gênero tradicionalmente associado à mídia impressa. Cientes da pobreza de conteúdo da televisão brasileira começaram a publicar em seu site fotonovelas de qualidade, edificantes, com elevados valores morais e que visam, sobretudo, solidificar essa instituição sagrada que é a família. Hoje o site não é mais atualizado, mas se você colocar no google “fotonovelas” é a primeira página que surge.

O Grito! – Primeiro quero saber como foi tua história com as fotonovelas! Me conta desse teu caminho até chegar ao Sarajane
Carlos Filizzola – Na verdade essa coisa de fotonovela foi acidental. Estávamos eu e um amigo, em uma tarde boring regada a cerveja, começamos a brincar com a câmera digital e os meus bonecos 80’s…até sair coisas do nível “Freddy Krueger comendo a princesa Anastácia” levou pouquíssimo. Então começaram a surgir mais fotos toscas e imaginamos um roteiro urbano-contemporâneo para os protagonistas de plástico. Como sou animador e ilustrador, foi fácil adicionar a isso montagens e um tratamento tosco às imagens! Isso foi mais ou menos em meados de 2004. Montei tudo num blog, decidimos pelo nome mais 80’s possível e os comentários foram surgindo.

O Grito! – Em que fonte você bebeu para produzir o Sarajane? Quais foram as influências?
A única coisa que se bebeu foram fermentados! ^_^ Fora isso, toda a cultura pop contemporânea mesclada a referências sessão-da-tarde-oitentistas. Acho que o legal das histórias é também mexer com o lance do preconceito ou das classes sociais, sem glamourizar muito as coisas. Esse humor “sarajanístico” vem da falta de glamour descarada que existe no site. Honestamente, conheci uns dois sites de fotonovelas, na época que o Sarajane ganhava certa popularidade, mas acho que faltou um pouco mais de ousadia…as pessoas ainda tendem a fazer um humor “politicamente correto” demais, mesmo na internet.


Jussara sofre horrores nas mãos de sua falsa amiga Creide

.
O Grito! – Porque o nome Sarajane?
O nome Sarajane foi um dos poucos que deu certo. Mandei um e-mail pro Creiço – que fazia o site comigo – com algumas opções, pois precisávamos decidir. Entre nomes não tão sutis como “Xibiu Fotonovelas”, percebemos que havia um charme irresistível na proletariedade sonora da palavra “Sarajane”.(o nome da Diva da ‘rodinha’, do Chacrinha, veio bem a calhar). Se minha empregada pudesse gostar, este seria o nome certo!E assim ficou.

O Grito! – Jussara tem um perfil meio femme fatale, mas há poucas referências sobre o passado dela. De onde ela veio? Pra onde ela vai?
Quanto à Jussara, nossa Madonna de Cangaíba, pouco se sabe de seu passado além do namoro mal-sucedido com um chefe do narcotráfico. Ela subiu de vida aos poucos, comprando suas fitas k7 piratas da Madonna, ensaiando e lavando o chão, até conseguir uma vaguinha de diarista no condomínio Paixão e Sedução. Foi uma escalada árdua e sofrida ao som de alguma música lenta do Roupa Nova.

O Grito! – E sobre Creide e Estela. Elas são amigas de Jussara não é? Como é a relação das duas? Amigas, inimigas Ou amigas da onça?
Dona Estela Patrícia é a patroa de Jussara, é quem dá a ela leite e pão (e somente isso, pois Estela Patrícia é rica demais para desperdiçar com comida). Já Cleide, melhor amiga da Ju, sonha em um dia ocupar a vaga da doméstica e poder viver uma vida grã-fina como melhor amiga, sócia majoritária – e quem sabe até amante – de Estela Patrícia. Ela já queimou até o cafofo da Ju para ludibriar a amiga e ir ver o show de Madonna em seu lugar. Vaca!

O Grito! – O Sarajane tem um forte apelo ao trash. Qual sua vinculação à trash culture?
Adoro filmes trash…desde “A Coisa” até “Fome Animal”, passando por seriados saudosos como “Punky Brewster” e coisas do nível; portanto, acho que esse vínculo com a “Trash Culture” foi apenas natural. Sou fã de toda cultura e elementos pop dos anos 80 e 90 porque muitas coisas ainda estavam sendo experimentadas…Eu posso assistir um clipe da Cyndi Lauper ou da Bonnie Tyler hoje e dar risada…mas na época, isso era cool, porque não haviam tantas fórmulas pra TV ou para o cinema. É esse “trash”, esta opção pelo “faça-o-que-quiser” que sempre me atraiu. E acho que o site acabou refletindo isso.

O Grito! – Faz um bom tempo que não há mais atualizações no Sarajane…Quando sairão as novas novelas?
Então…glup…pra quem ainda não sacou…eis a má notícia: o Sarajane morreu! Sim, finito, cabô-se! :( Depois de rapidamente ocupar um domínio para o site, eu e meu colega percebemos que não teríamos tempo hábil para levar para frente -sem retorno financeiro – um site do porte que almejávamos que o Sarajane tivesse. Então, para manter aquela coisa “Lennon” de morrer jovem, decidimos mesmo “fechar as portas” e nos dedicar aos nossos empregos e blogs pessoais. Porém – tchan tchan tchan tchan – teremos surpresas no meu site, o Estrupixels – que também está desatualizado, mas agora irá para nova fase, seguindo com produções a la Sarajane e vídeos na linha do primeiro, que acabou ficando viral: “Ambição Perigosa: A Morte de Xuxa”. Outra boa surpresa é a fotonovela da Punky, inédita, que ficou de fora do Sarajane, mas que entrará agora no Estrupixels.

O Grito! – Quais são os principais sites de fotonovelas de hoje? Você poderia citá-los e fazer comentário sobre cada um deles?
Eu mentiria se dissesse que conheço sites legais de fotonovelas hoje…mas eu tenho acompanhado pouco o “cenário” ehehe. Ah sei lá, qualquer coisa que o Kibeloco fizer eu aprovo, por exemplo…mas que precisamos de mais sites de humor legais, isso precisamos!


Jussara incorpora uma série de personagens que vão desde a música pop à clássicos do brega

.
O Grito! – E as inserções comerciais, como Jussara consegue tanta publicidade?
Sob o efeito do Ajax, ela não é Jussara,ela é Madonna. E quem não daria dinheiro à rainha imaculada do Pop? Tolinho…

SAIBA MAIS
Sarajane Telenovelas: http://www.fotonovelas.blogger.com.br

Sem mais artigos