2012 foi um ano em que os autores independentes alcançaram um nível ainda mais sofisticado de produção. Foi também quando os leitores brasileiros tiveram acesso à clássicos de Enki Bilal e Hugo Pratt com boas edições. Além disso, ainda destacam-se as webcomics bastante elogiadas e o novo panorama das histórias do universo da Turma da Mônica, agora apostando em novos públicos.

Como nos outros anos, convidamos blogueiros, jornalistas e profissionais ligados aos quadrinhos para enviarem seus votos de melhores obras lançadas este ano. Pedimos que enviassem obras inéditas no Brasil, independentemente do formato (tira, webcomic, série lançada em revista mensal, graphic novel, ou edições especiais. Com vocês, as melhores HQs do ano.

Foto: Montagem em auto-retrato de Daniel Clowes/Divulgação

batwoman

20
BATWOMAN
J. H. Williams III [Publicada em A Sombra do Batman, Panini Comics]

A nova série, co-escrita por Williams com W. Haden Blackman parece pro­mis­sora: con­fli­tos fami­li­a­res, ame­a­ças sobre­na­tu­rais, uma cons­pi­ra­ção de uma orga­ni­za­ção secreta… há ação, sim, mas o foco aqui parece ser con­tar uma his­tó­ria de mis­té­rio. O artista cria pági­nas num grande mash-up de esti­los, sem que nada pareça bagun­çado; pelo con­trá­rio, é de uma ele­gân­cia notá­vel. As várias téc­ni­cas de traço e as dife­ren­tes tex­tu­ras dão uma incrí­vel con­sis­tên­cia aos dese­nhos e, às vezes, pare­cem que­rer desa­fiar a bi-dimensionalidade. – Dandara Palankof.

y-o-ultimo-homem-ciclos

19
Y – O ÚLTIMO HOMEM
De Brian K. Vaughn e Pia Guerra [Panini Comics]

Os leitores brasileiros finalmente conseguiram ler na íntegra a aventura escrita por Brian K. Vaughn e desenhada por Pia Guerra. Com os últimos volumes lançados este ano, descobrimos as razões do apocalipse que matou todos os seres do sexo masculino no planeta Terra – com exceção de Yorick, um artista de fuga e seu macaco Ampersand. A narrativa, que privilegia o tom de mistério e o texto cheio de humor negro e sarcasmo, tornaram a série cultuada dentro do selo Vertigo, da DC Comics. Seu argumento original não tem tantos parâmetros dentro dos quadrinhos e, como foi pensada para ter um final desde o início, ela encontrou consistência como pouco vemos nas séries de quadrinhos americana. – Rafael Curtis

terapia

18
TERAPIA
Rob Gordon, Mario Cau e Marina Kurcis [Webcomic]

A série venceu como melhor webcomic de 2011 e mostrou-se consistente em 2012. Faz parte do portal Petisco, que vem lançando boas séries de tiras e HQs. Como diz um de seus autores, Mario Cau, é um quadrinho embalado ao ritmo de blues. Ou seja, a proposta aqui é explorar o universo de anônimos de forma visceral. Por muitas vezes, é preciso de um tempo para admirar o trabalho do título, aproveitando os silêncios, os objetos mostrados, a expressão dos personagens. Uma experimentação bem-vinda nos quadrinhos nacionais. — Paulo Floro.

tirinha1652

17
MALVADOS
André Dahmer [Tira e webcomic]

Em mais uma ano, a tira Malvados de André Dahmer segue como uma das mais votadas entre os convidados da Revista O Grito!. Com atualizações em seu site e com presença no time de quadrinhistas da Folha de S. Paulo, o autor segue com suas observações ácidas sobre a sociedade contemporânea.

Neonomicon

16
NEONOMICON
De Alan Moore e Jacen Burrows [Panini Comics]

A Panini trouxe ao Brasil – e por um preço acessível, ainda bem – uma nova HQ de Alan Moore, que chegou a ser banida na Inglaterra. “O livro todo é um tributo de Moore a H.P. Lovecraft. Em linhas gerais, a trama principal pinça elementos de vários contos: a cidade em que se passa O Pátio vem de O Horror em Red Hook; o caráter investigativo, do clássico O Chamado de Cthulhu; os homens-peixe e o culto a eles, de A Sombra de Innsmouth. Há também vários elementos dispersos ao longo da HQ que fazem referência direta ao universo criado por Lovecraft. Os mais iniciados na obra do americano certamente vão adicionar mais prazer à leitura ao identificar estes elementos”. – Jota Silvestre.

capalala

15
PROMESSAS DE AMOR A DESCONHECIDOS ENQUANTO ESPERO O FIM DO MUNDO
Pedro Franz [Independente]

Pedro Franz ficou por muito tempo como um gênio escondido dos quadrinhos nacionais (se ainda não o for). Sua principal obra ganhou um terceiro volume este ano, encerrando uma trilogia experimental em que design e pintura são usadas com primor para contar uma história sobre um mundo distópico onde um grupo anarquista comete atos para derrubar um governo tirânico. — Paulo Floro

nação fora da lei

14
NAÇÃO FORA DA LEI
De Jamie Delano, Goran Sudzuka e Goran Parlov [Gal Editora]

Aproveitando a passagem do escritor Jamie Delano ao Brasil, a Gal lançou esta elogiada série do escritor, Nação Fora da Lei. “A HQ mistura faroeste moderno, suspense sobrenatatural e sátira social para contar a história de Story Johnson, escritor que volta aos Estados Unidos no início do século 21 depois de ter sido dado como morto nas selvas do Vietnã por décadas”. – Jota Silvestre.

091109_scalped

13
ESCALPO
De Jason Aaron e R. M. Guéra [Publicada na revista Vertigo, Panini Comics]

A HQ Escalpo tornou-se a série mais querida para quem acompanha o título mensal da Vertigo pela Panini. A história de Dashiel Cavalo Ruim criada por Jason Aaron – revelação dos quadrinhos americanos – é contundente pelo realismo que é apresentada. Ainda há espaço para abordar política, a situação dos índios americanos e temas espinhosos, como o aborto. Tudo isso recheado com doses altas de violência e uma narrativa que angustia o leitor a cada edição. – Paulo Floro.

corto maltese

12
CORTO MALTESE: MU – A CIDADE PERDIDA
De Hugo Pratt [Nemo]

Este foi um ano incrível para os fãs de Hugo Pratt no Brasil. A novata editora Nemo fez um ótimo trabalho ao dar um tratamento à altura da importância do personagem Corto Maltese. Mu – A Cidade Perdida, assim como outros livros, permaneciam inéditos no Brasil. Edições de luxo que são indispensáveis ao bom colecionador de quadrinhos.

maquinadegoldberg

11
MÁQUINA DE GOLDBERG
De Vanessa Bárbara e Fido Nesti [Quadrinhos na Cia.]

A Companhia das Letras, através do selo Quadrinhos na Cia., acertou mais uma vez com a proposta de unir escritores e quadrinhistas. Esta é a estreia de Vanessa Barbara, conhe­cida por seu tra­ba­lho na revista piauí e pelo O Livro Amarelo do Terminal, nas HQs. Fido Nesti assina os desenhos. A trama se passa num acam­pa­mento de férias onde Getúlio, um garoto punk e asmá­tico, cum­pre pena por ser antis­so­cial na escola. Ele conhece um zelador construtor de geringonça obcecado com a vingança.

trilogia nipokol3[3]

10
A TRILOGIA NIKOPOL
Enki Bilal [Nemo]

A Trilogia Nikopol, uma das mais importantes dos quadrinhos mundiais, nunca tinha sido publicado na íntegra no Brasil. Até agora. A Nemo lançou uma edição de luxo da mais importante obra de Enki Bilal. “O caldo de refe­rên­cias da HQ e a ambi­en­ta­ção de seu cená­rio cau­sam uma imer­são no lei­tor após as pri­mei­ras pági­nas. Difícil supe­rar o nível ima­gi­na­tivo de Enki Bilal, autor nas­cido na ex-Iugoslávia e que foi morar em Paris aos 9 anos. As três his­tó­rias “A Feira dos Imortais”, “A Mulher Armadilha” e “Frio Equador” for­mam uma via­gem deli­rante sobre um futuro pós-apocalíptico que une deu­ses egíp­cios, dis­cus­sões sobre meio-ambiente, polí­tica, amor, e lite­ra­tura beat. – Paulo Floro.

monstros

09
MONSTROS!
Gustavo Duarte [Quadrinhos na Cia.]

Este livro marca a estreia do quadrinhista Gustavo Duarte em uma graphic novel. “Os livros em quadrinhos que Gustavo Duarte publicou nos últimos anos se destacam por dois aspectos: a ausência de textos e o caráter independente. É o caso das premiadas Có, Táxi e Birds.Monstros! é uma homenagem aos filmes catástrofe japoneses ao estilo Godzilla. Nesta versão, Tóquio foi trocada pela cidade de Santos, no litoral de São Paulo, e o improvável herói é um pescador e contador de “causos”. – Jota Silvestre. Confira uma entrevista com o autor.

gosto do cloro

08
O GOSTO DO CLORO
De Bastien Vivés [Leya]

A Leya trouxe ao Brasil essa delicada história sobre aquilo que não conseguimos expressar em palavras. “As cores lava­das, o traço mini­ma­lista, os lon­gos pla­nos sem diá­lo­gos, sub­mer­sos, as pau­sas, tra­zem ao lei­tor uma imer­são (ou melhor, uma sub­mer­são) àquela his­tó­ria e àque­les per­so­na­gens. Vivés criou um micro­cosmo deli­cado e dei­xou tudo o mais sim­ples pos­sí­vel para apro­xi­mar quem lê. É um tra­ba­lho sin­gelo que cria uma con­tra­parte ao mundo atual, repleto de hiper­links, rapi­dez e comu­ni­ca­ção oti­mi­zada”. – Paulo Floro.

pinocchio-76-winshluss-knockabout-comics

07
PINÓQUIO
De Winshluss [Globo Graphics]

A obra que repensou o gênero de contos de fadas de maneira perturbadora. “A nar­ra­tiva é con­tada ape­nas com ima­gens, mui­tas vezes em pai­neis de página inteira, como anti­gos livros de his­tó­rias infan­tis. Winshluss, codi­nome do fran­cês Vincent Paronnaud, fez uma his­tó­ria adulta, expe­ri­men­tal, mas que uti­liza refe­rên­cias de con­tos de fada. Há sexo, esca­to­lo­gia, san­gue e uma visão bem pes­si­mista da huma­ni­dade. Por isso, o aviso de que todas as cri­an­ças fiquem longe” – Paulo Floro.

dinamica de bruto

06
DINÂMICA DE BRUTO
De Bruno Maron [webcomic]

O blog Dinâmica de Bruto revelou o quadrinhista Bruno Maron. Suas tiras hoje já ganharam as páginas da Folha de S. Paulo. Segundo o autor, seu trabalho é uma “tentativa pretensiosa de denunciar a ‘apatia dos homens'”. A intenção de Maron é expor a classe média neurótica, que preocupa-se com coisas banais e possui diversos preconceitos e distorções de realidade. Quase ninguém escapa de suas tiradas, de empresas multinacionais a celebridades da TV. – Paulo Floro.

zahra

05
O PARAÍSO DE ZAHRA
De Amir e Khalil [Leya]

Uma das HQs mais comentadas do ano, e com um conteúdo que revelou a atual situação do Irã. “É um alerta e uma denúncia contra os direitos civis da população daquele país; é, também, um retrato da força da rede mundial para desfazer fronteiras e driblar a rigidez da censura. Antes de virar livro, a HQ foi publicada na Internet em 12 diferentes idiomas”. – Jota Silvestre.

pagando por sexo

04
PAGANDO POR SEXO
De Chester Brown [L&PM Editores]

Ícone dos independentes, Chester Brown sempre foi pouco difundido no Brasil. Este ano, a WMF Martins Fontes colocou nas livrarias justamente a mais autobiográfica HQ do autor. Em Pagando Por Sexo, ele recorre aos velhos truques da superexposição, mostrando situações constrangedoras, sem nenhum glamour, tudo para contar sua história com prostitutas no Canadá. Em diversos momentos, ele é panfletário sobre o tema da prostituição, tornando deste modo, a obra também política. – Paulo Floro

55_1355-wilson

03
WILSON
De Daniel Clowes [Quadrinhos na Cia.]

Daniel Clowes volta seus canhões ao homem americano de meia-idade e concentra todos os defeitos da humanidade no personagem do título. A história é narrada por meio de tiras curtas, de uma página, cada uma num estilo diferente de arte. “Apesar do grande conhecimento de causa, Clowes parece não padecer do mesmo mal de seu personagem. Pelo menos é o que diz a autobiografia na última página: ele mora com sua mulher, um filho e um cão. Isso só demonstra o alto grau de sensibilidade e percepção do autor, seja para retratar uma geração inteira seja para capturar a vida de uma única pessoa”. – Jota Silvestre.

astronauta

02
ASTRONAUTA – MAGNETAR
De Danilo Beyruth [Panini Comics]

Título que dá início à série Graphic MSP, com álbuns de luxo de vários autores sobre personagens de Mauricio de Sousa. Em MAGNETAR, Danilo Beyruth explora as principais características do Astronauta (solidão, bravura, ciência) de uma maneira inédita e sensível. “Astronauta – Magnetar é uma pequena obra-prima. Confere ao personagem uma amplitude até então inimaginável. No pósfácio, Danilo Beyruth agradece Mauricio de Sousa por “emprestar seus brinquedos”. Nós, leitores, também agradecemos. – Jota Silvestre.

habibi_int

01
HABIBI
De Craig Thompson [Quadrinhos na Cia]

Trabalho ambicioso de Craig Thompson, com quase 700 páginas. Uma obra-prima sobre o amor de dois escravos que supera o tempo e as adversidades, e ainda ensina os fundamentos do Alcorão. Um conto moderno das Mil e Uma Noites. – Jota Silvestre.

QUEM VOTOU
Veja abaixo os votos dos convidados este ano. Agradecemos a todos quem votaram.

Tarsis Salvatore
[Papo de Quadrinho]

1 Corto Maltese: Mu, A Cidade Perdida
2 Nação Fora da Lei: Sangue Entre Irmãos
3 Pagando Por Sexo
4 Graphic Msp n° 1 – Astronauta, Magnetar
5 O Casamento do Século (Turma da Mônica Jovem)
6 O Vira Lata
7 Vikings – A Viúva do Inverno
8 A Tempestade
9 A Liga Extraordinária – Século: 2009
10 Força Animal – A Aventura Começa!

Jota Silvestre
[Papo de Quadrinho]

1 Habibi
2 Astronauta – Magnetar
3 Neonomicon
4 Wilson
5 Pagando Por Sexo
6 Fracasso de Público
7 Baby’s In Black – O Quinto Beatle
8 O Paraíso de Zahra
9 Vishnu
10 Independência ou Mortos

Renato Lebeau
[ImpulsoHQ]

1 Pinóquio
2 Astronauta – Magnetar
3 O Paraíso de Zahra
4 Monstros!
5 O Gosto do Cloro
6 Habibi
7 Wilson
8 Trilogia Nikopol
9 Angela Della Morte
10 Yuri – Quarta Feira de Cinzas

Diogo Guedes
[Jornal do Commercio]

1 Dinâmica de Bruto
2 Promessas de Amor A Desconhecidos Enquanto Espero O Fim do Mundo
3 Malvados (a tira)
4 Máquina de Goldberg
5 Wilson
6 Habibi
7 Monstros!
8 O Pintinho
9 Guadalupe
10 Pagando Por Sexo

Lucas Ed (porco), em nome do Melhoresdomundo.net

1 Escalpo
2 Habibi
3 Terapia
4 Y – O Último Homem
5 O Inescrito
6 Astronauta – Magnetar
7 Valente Para Todas
8 É Um Pássaro…
9 100 Balas
10 O Eternauta

Rodrigo Febrônio
[Banca de Quadrinhos]

1 Habibi
2 O Paraíso de Zahra
3 Wilson
4 Pagando Por Sexo
5 Astronauta – Magnetar
6 A Trilogia Nikopol
7 The Boys – Vol. 2
8 Máquina de Goldberg
9 Batwoman
10 Monstros!

Paulo Floro
[Revista O Grito! / NE10]

1 Habibi
2 Astronauta – Magnetar
3 Wilson
4 Dinâmica de Bruto
5 O Paraíso de Zahra
6 Pinóquio
7 Pagando Por Sexo
8 Batwoman
9 A Trilogia Nikopol
10 O Gosto do Cloro

Sem mais artigos