Os artistas e assinam dois painéis fixos do novo Fab Lab, laboratório colaborativo de fabricação digital. O espaço, de 260 metros quadrados, agora estará localizado na Rua da Moeda, no Bairro do Recife.

Além disso, o artista Adriano Marcusso assina o rótulo da cerveja Gambi, que será lançada durante o evento.

“A aproximação natural com esse tipo de expressão artística tem muito a ver com a nossa vocação de intervir e fazer. Esses artistas têm esse perfil, que tem tudo a ver com a cultura maker, e a gente quer trazer para dentro do nosso espaço um pouco disso também, uma construção coletiva”, afirma Letícia Falcão, coordenadora de produção e projetos (CPO) do Fab Lab Recife.

Vacilante é um coletivo artístico atuante em Recife e formado por Luciano Mattos, Heitor Pontes e Alexandre Pons, fundado em 2013. Produzem pinturas sem planejamento onde os três artistas trabalham em uma mesma superfície, buscando harmonia e equilíbrio em meio ao caos. O painel deles no Fab Lab tem 6,5 metros de largura por 2 metros de altura e usa técnica mista, com tinta acrílica, sprays, colagens, projeção, canetas e muita sobreposição.

Arte de Manoel Quitério. (Divulgação).

No painel do Vacilante, diversas referências de makers da humanidade, como o da atriz e inventora austríaca Hedy Lamarr, estrela de Hollywood que é considerada a mãe do Wi-Fi, e do também inventor Nikola Tesla, criador da corrente alternada de energia e de princípios e protótipos que basearam a invenção de tecnologias como o rádio, o radar, a ressonância magnética e o controle remoto. “A gente achou massa o processo criativo, na hora da pintura rolou interação com o pessoal do Fab Lab e isso direcionou bastante o resultado final”, conta Pons.

Manoel Quitério pintou um painel de 3mx3,40m que também tem tudo a ver com a cultura maker. “Acredito na força das coisas que foram ideias. Todo mundo um dia foi uma ideia de alguém e a cultura maker é muito isso: tirar uma coisa da cabeça e botar no mundo real”, afirma Quitério. Segundo ele, é aí que acontece a convergência. “Minha postura é tentar trazer para o trabalho a capacidade da gente de reinventar a coisa de uma maneira que funcione para todo mundo. Minha pintura fala disso, tem a mão, que representa a vontade, o querer. E tem a coisa do morro, da cobra que sobe para o céu, a escadaria, simbolizando a vontade que leva ao caminho da elevação”, comenta.

O Fab Lab Recife nasceu em 2014 e faz parte de uma rede mundial de laboratórios de fabricação digital criada pelo MIT – Instituto de Tecnologia de Massachusetts, que hoje conta com mais de 1.800 laboratórios em mais de 100 países, sendo 82 deles no Brasil. O espaço no Recife fica na Rua da Moeda, 129.

Mais da arte do Vacilante, que está no Fab Lab. (Divulgação).

Sem mais artigos