FRUTO MADURO
Banda encontra a maturidade em Caligrafia, seu novo disco
Por Lidianne Andrade

Mesmo quem não conhece o Ludov pelo nome, já escutou o single O Que Eu Procurava, versão da banda para ‘What I’ve Been Looking For’, sucesso da Disney do filme High School Musical. Completado 10 anos de estrada este ano, a banda brinda enviando para as lojas Calligrafia, seu mais novo álbum . O lançamento aconteceu no último dia 22 de setembro, na casa de shows Clash Club, em São Paulo-SP.

Com 19 faixas (12 no álbum físico, sete lançadas apenas na versão online disponíveis para download no site), Caligrafia é o terceiro álbum da banda, produzido em 2008. “Fomos a um sítio sem repertório definido ou ao menos composto e a produção se deu simultaneamente. Não houve tempo entre compor e produzir praticamente, talvez de uma manhã para uma tarde. Compusemos gravando, gravamos compondo”, conta Mauro Motoki em entrevista a Revista O Grito!.

A produção é assinada por Habacuque Lima, Mauro e o amigo Fábio Pinczowski, sócios no Estúdio 12 Dólares. Para a banda, a escolha do estúdio foi decisão fundamental para que o processo fluísse naturalmente, sem pressão em datas, arranjos comerciais, entre outras firulas vistas em álbuns encomendados por grandes gravadoras. “A liberdade que a gente se deu gerou algumas letras bem pessoais. E claro, uma diversidade que não seria alcançada de outra forma”, comenta Mauro.

Diferentemente dos outros álbuns, saíram do formato clássico ‘bateria, guitarra e baixo’ e buscam novos arranjos e instrumentos (como ukelele), consenso entre os integrantes da banda. Durante a nova turnê de lançamento contam no palco com o apoio do talentoso músico Bruno Serroni (também baixista do Pullovers), suporte para repetir o que foi feito em estúdio em formato ao vivo.

O destaque do álbum fica na faixa “Canção Por Helena”, única não composta pelo grupo. A letra foi escrita há mais de 30 anos pelo pai do Habacuque, José Roberto, para a mãe dele. No preparo para o álbum, Habacuque visitava sua família quando descobriu que seu pai já havia sido compositor muito antes dele e acabou não trilhando este caminho. “Achamos a história fantástica e a música também. Foi unânime a escolha da canção para o álbum”, declara Mauro.

A banda Ludov disponibiliza todas as faixas da banda para download gratuito. O site oficial (www.ludov.com.br) também é uma boa fonte para os fãs e jornalistas, com releases, matérias disponíveis, fotos e videos, com atualização quase diária. “O interesse que isso gera é maior do que o quanto venderíamos do produto físico”, opina Mauro.

Estrada longa para o sucesso
Até alcançar o patamar atual Ludov ralou em cima dos palcos das noites. Começando como os Maybees, cujas letras eram apenas em inglês, os integrantes reformaram a banda e estilo várias vezes até chegar na atual formação e repertório. “Nós sempre curtimos o lugar onde estamos, mas isso não quer dizer que vamos deixar de procurar novos caminhos. Acho que o Ludov nunca vai deixar de procurar não se repetir”, declara Mauro.

Nesses 10 anos de estrada Mauro Motoki não ressalta nenhum momento como menos ou mais importante, um show como maior ou menor. “Cada gravação de disco é bastante importante. Os lançamentos dos 2 últimos discos foram bem especiais. Alguns shows foram decisivos: Rec Beat, Curitiba Pop Festival”, diz.

Com álbum recém lançado vamos demorar para ter novidades do grupo, mas ninguém parou de trabalhar. Chapolin tem a ótima banda Seychelles, Habacuque e Mauro continuam na ‘Liga Leve’ e como sócios do Estúdio 12 dólares. Habacuque toca com os Pulllovers. Como Ludov, muitos shows ainda pela frente e depois de 10 anos o grupo já passa segurança de expectativa de uma longa estrada.

LUDOV NA NET: Youtube | Myspace | Fotolog | Twitter | Flickr

Sem mais artigos