LOW
Drums and Guns
[Sub Pop, 2007]

O Low retorna com seu indie rock depois de dois anos do lançamento de The Great Destroyer. Drums and Guns foi inspirado na guerra do Iraque e, por essa razão, é melancolicamente etéreo e dramático. O clima do álbum é cinzento e noturno, em contraponto com a leveza alegre e fresca do álbum anterior. Algumas faixas demonstram simbolicamente a atmosfera sombria do álbum: “Dragonfly” é intensamente frágil e poética, enquanto “Sandinista” soa como uma marcha fúnebre.

As distorções nas guitarras e os vocais taciturnos do casal Alan Sparhawk e Mimi Parker dão um tom tristemente épico para as canções do novo trabalho. Eles cantam como se lamentassem a existência de tragédias sociais, políticas e mesmo pessoais. Aliás, a dicotomia vocal ainda é o maior trunfo do Low: as vozes masculina e feminina, ao se misturarem aos instrumentos, criam um mundo intimista e onírico, característico do som sadcore da banda. Drums and Guns reúne lirismo e desgraça no mesmo ritmo, e consegue soar industrial e artesanal ao mesmo tempo – tão paradoxal quando as catástrofes dessa humanidade espiritualmente frágil de que fazemos parte. [Mariana Mandelli]

NOTA: 9,0

Sem mais artigos