Novo disco do Liars traz revolução na sonoridade da banda

LIARS
Liars
[Mute, 2007]

Liars é o quarto álbum da banda de nome homônimo que se formou no final de 2000 em Nova York. Angus Andrew (guitarra e vocal), Aaron Hemphill (percussão e guitarra) e Julian Gross (bateria) começaram fazendo um som dance-punk para depois migrarem para o post-rock experimental, misturando ritmos e texturas influenciados por Gang of Four, A Certain Ratio, Jawbox e This Heat.

O novo disco do Liars foi gravado em Berlin e em Los Angeles e produzido por Jeremy Glover e pelo próprio grupo. Elogiado no mundo inteiro e tido como uma revolução no som da banda segundo seu líder, Angus Andrew, Liars começa com “Plaster Casts Of Everything”, o primeiro single, que é uma porrada: tem riffs gritantes e desesperados e uma bateria tocada aos socos e pontapés. Já as hipnóticas “Houseclouds” e “Protection” abusam dos sintetizadores e da inspiração eletrônica. “Leather Prowler” e “Freak Out” são puro noise rock experimental, com instrumentação tensa e ruidosa e influências de Sonic Youth.

“Sailing To Byzantium” e “Pure Unevil” têm batidas etéreas. “What Would They Know” e “The Dumb In The Rain” apresentam guitarras graves e vocal distorcido e taciturno. Já “Cycle Time” tem acordes totalmente inspirados no hard rock estilo AC/DC. Destaque para o clima sufocante e para a virada de “Clear Island”. [Mariana Mandelli]

NOTA: 8,0

Sem mais artigos