A cena músical pernambucana vem se transformando cada vez mais. Depois da explosão do Mangue-beat e todas as bandas que vieram nessa onda, hoje, artistas tentam traçar um caminho diferenciado do estilo que lançou a música de pernambuco para o Brasil. Uma das expressões desse novo movimento é Cityalltech, que vem trazendo em suas composições temas mais políticos, sociais, com letras repletas de questionamentos e, por que não dizer, revoltadas com o sistema?

A banda que foi indicada a uma votação no blog O Dilúvio para concorrer ao melhor disco de 2010 com o trabalho Entrada Reconstruir, teve sua última apresentação no Teatro Joaquim Cardoso nos dias 18 e 19 de agosto de 2010, vem se preparando para retornar aos palcos, com o lançamento da coletânea Pense, Dance, Transforme. O coletânea terá três músicas inéditas, das quais duas já tem data de lançamento para o dia 25 de março e são elas:

“Alucinações (Sonhos Eróticos)” que fala sobre os desejos mais secretos, que poderia ser moralmente e socialmente mal vistos e que são apenas revelados durante o sono e “A Dança!” que trata sobre estagnação cultural. Os singles serão lançadas oficialmente no site da banda na sexta-feira dia 11 de fevereiro de 2011. Veja as capas e o tracklist.

A Dança!
Broken Existence (Nostalgia)
Pense, Dance, Transforme.
Monalisa Overdrive (The Criminal Five)
Monumental Mentira (remix)
Anencefalida (Carinho Caritó)
Trilha Sonora (Kraft Song) [Remix]
Quem Vai Me Salvar Desse Sono?

Arte: Juliana Ramonna e Rodrigo Barros

Arte: Rodrigo Barros

Após o lançamento da coletânea, a banda entrará em processo de finalização de seu segundo disco de inéditas, que se chamará Acorde, que ganhou um diário de produção no blog oficial do C.A.T.

Cityalltech é formada por Paulo Gomes (letras, vocal e performance e dj) e Camila Pereira (guitarra e violão). [Breno Soares]

Sem mais artigos