, um dos mais famosos e influentes músicos do Brasil, morreu neste sábado (6), aos 88 anos, no Rio de Janeiro. As informações foram confirmadas pelo seu filho, João Marcelo Gilberto, no Facebook. A causa da morte não foi revelada.

Um dos fundadores da Bossa Nova, ele foi dono de vários sucessos, entre eles “Chega de Saudade”, “Corcovado”, “O Pato”, “Desafinado”, entre outros. Ele deixa três filhos, Bebel, Luisa, além de João Marcelo.

A neta Sofia foi um dos primeiros parentes próximos a João Gilberto a divulgar a notícia. “Meu vovô foi o vovô mais amoroso e carinhoso que eu podia ter tido. Pedia pra eu ir pra lá todos os dias e quando estava tarde da noite e já estava na hora de eu ir embora, depois de eu já ter passado o dia todo com ele, falava: – mas já vai? Dorme aqui!…”, disse ela em texto publicado no Facebook.

João Gilberto vivia recluso há vários anos e já não dava mais entrevistas ou participava de eventos profissionais. Desde o ano passado ele estava sob interdição parcial, ou seja, já não mais respondia plenamente sobre seus direitos e atos. A filha Bebel Gilberto move desde 2017 um processo de interdição do pai por conta de sua idade avançada e a saúde financeira cheia de problemas.

Ele chegou a ser despejado do apartamento onde vivia no Rio de Janeiro, no Leblon, por conta de aluguéis atrasados. Desde então vivia em um imóvel emprestado. Bebel também tinha como intuito afastar o pai de sua ex-companheira Cláudia Faissol. O caso corre em segredo de justiça na 5ª Vara de Órfãos e Sucessões do Rio de Janeiro.

Sem mais artigos