O cantor pernambucano João do Morro ficou surpreso ao saber das acusações de homofobia por parte do movimento gay. A polêmica começou após o anúncio de que ele se apresentaria na Parada Gay, no trio elétrico da Metrópole, o que já foi desmentido pela boate. “Estou surpreso porque fiz essa música numa roda de amigos homossexuais e nenhum deles achou a letra preconceituosa”, se defende.

“Se esse João do Morro estiver confirmado para a Parada, desde já vou procurar saber como posso pedir uma liminar para impedir ou o João do Morro cantar na Parada ou a Parada não permitir que o João cante” disse o presidente da ONG Leões do Norte, Wellington Medeiros, ao site Toda Forma de Amor.

Segundo João do Morro, em nenhum momento a entidade o procurou. “Eles não quiseram nenhum diálogo comigo e já me acusaram. Teria conversado sobre o caso, explicado, mas não houve diálogo”. O músico ainda afirma que tem nos gays uma boa parcela de seu público e que, no palco, veste um personagem gay. “Muita gente encara as letras com bom-humor. O pessoal das boates gostam muito da minha música”.

O cantor se apresenta na Metrópole na festa “Nem Freud Explica”, dia 08 de agosto. Na ocasião, ele também apresenta uma música inédita feita especialmente para a ocasião.

Sem mais artigos