Revista O Grito!

Jazz Metal — Por Paulo Floro

Categoria: Quadrinhos (Página 3 de 140)

Homem de Ferro será uma adolescente negra em nova série da Marvel

ironwoman

Ainda estou sob o efeito do impacto do novo Homem de Ferro da Marvel. Ou melhor, da Mulher de Ferro. A editora revelou que a famosa armadura do personagem será usada por uma jovem mulher negra de 15 anos na reformulação da série.

Riri Williams é uma gênia da computação do prestigiado MIT, nos EUA. Ela irá estrelar o novo título Invincible Iron Man #1, que será escrito pelo vencedor do Eisner Brian Michael Bendis. Riri já tinha aparecido brevemente nas histórias do Homem de Ferro quando chamou a atenção de Tony Stark ao recriar a armadura em seu dormitório na universidade usando a técnica da engenharia reversa. Os desenhos serão de Stefano Caselli.

O surgimento da Mulher de Ferro faz parte de uma estratégia da Marvel Comics em reformular personagens famosos de modo a atrair um público mais diverso além do jovem homem branco. Nesta proposta já tivemos a Thor mulher e a nova Ms Marvel, uma adolescente muçulmana filha de pais paquistaneses.

Bendis é um dos nomes responsáveis por mexer em cânones da editora. Foi ele quem criou o personagem Miles Morales, um jovem negro de ascendência latina que assumiu o traje do Homem-Aranha no lugar de Peter Parker. A HQ tornou-se um sucesso e Miles segue firme até hoje dentro da cronologia da editora. Bendis sempre foi ciente que essas mudanças não viriam sem uma reação contrária. Ele costuma debater na internet com fãs “irritados” com esse aumento de representatividade das histórias. “Tem fãs que dizem ‘mostrem-nos algo novo’, e tem outros que dizem ‘não façam nada diferente de como quando eu era criança. Então quando você introduz novos personagens sempre vai ter gente paranóica sobre como estamos arruinando a sua infância”, disse Bendis ao The Guardian. “Alguns dos comentários online – eu não acho que as pessoas realizam o quanto estão sendo racistas”.

A aparição de Riri faz parte da nova saga Guerra Civil II, que também é escrita por Bendis. A saga, ainda inédita no Brasil, promete mudar as estruturas da Marvel pela milionésima vez. De reformulação em reformulação, é interessante ver que as histórias ganham novas cores e sabores além do habitual.

Leia o que escrevi sobre a nova série do Pantera Negra.

A Mulher Maravilha de Luciano Salles

mulhermaravilha

O quadrinista Luciano Salles divulgou a sua versão da Mulher Maravilha. A ilustração faz parte de uma série de desenhos originais que Salles levará para a Comic Con Experience, em São Paulo, que acontece em novembro.

Sem nenhum livro novo para este ano, Salles apresentará no evento esses cinco desenhos. “A Wonder Woman, mas uma vez, foi sugestão do amigo Rafael Grampá. Desenhar mulher é sempre um desafio para mim. Tenho a tendência de ir para o lado bizarro das coisas mas como dizia o mestre Moebius, quando você vai desenhar uma mulher tem que parar tudo o que está fazendo para desenhar uma mulher. Agradeço a existência do Moebius e a generosidade do Grampá”, escreveu Salles no seu blog.

O último gibi de Salles foi Limiar: Dark Matter, que entrou na lista de melhores do ano da Revista O Grito!. O livro, que faz parte de uma trilogia iniciada com O Quarto Vivente, está em promoção na loja do autor.

Nada a Temer, por Marcelo D’Salete

golpe3

O quadrinista Marcelo D’Salete, autor de Cumbe, usou seu desenho como forma de resistência ao governo provisório de Michel Temer.

D’Salete adaptou uma cena de Cumbe, HQ que mostra a luta de negros escravizados durante o período colonial no Brasil, para mostrar indignação ao governo que assumiu o poder através de um golpe parlamentar. A imagem foi divulgada no Facebook do artista.

Laerte convida: todo mundo no ato dia 31

laerte

Laerte Coutinho é uma das cartunistas mais importantes do Brasil. E usa sua relevância com responsabilidade: ou seja, se posiciona sobre um dos momentos mais críticos de nossa história. O desenho acima foi postado em seu Facebook e conclama todo mundo a ir à passeata contra o golpe no dia 31 de março.

A passeata pede o respeito à democracia e se posiciona contra impeachment da presidenta Dilma Rousseff. Laerte já postou outras tiras sobre a crise institucional hoje no Brasil:

12512218_1031876680192666_6155473101737744515_n

1931536_1020152801365054_6811203695233380784_n

1545726_1058429110887646_8730808925219397317_n

“Fascismo está crescendo… as massas estão sendo empolgadas por uma espécie de falta de direção geral, pela manipulação da mídia e do judiciário numa clara tentativa de derrubar o governo”, disse a quadrinista em entrevista ao TV Poeira.

A nova HQ de Guilherme Petreca, “Ye”

petreca

A editora Veneta divulgou a capa da nova HQ de Guilherme Petreca, Ye, que entrou em pré-venda. Petreca é hoje um dos quadrinistas brasileiros mais talentosos de sua geração. No final do ano passado ele lançou Carnaval dos Meus Demônios, pela Balão e soltou ainda a HQ curta Galho Seco.

“Piratas, bruxas, malandros e monstros: o jovem mudo Ye enfrenta toda sorte de perigos e desventuras, em sua jornada de autodescoberta. A história retrata de forma poética a transição entre a adolescência e a fase adulta”, diz a sinopse da obra. O camarada Ramon Vitral soltou um preview de quatro páginas da obra. Promete bastante!

Ye tem 176 páginas e vai custar R$ 60.

Página 3 de 140

Jazz Metal é um blog da Revista O Grito!. Todos os direitos reservados. © 2013–2018