Revista O Grito!

Jazz Metal — Por Paulo Floro

Tag: V de Vingança

Alan Moore deseja o melhor para os protestos no Brasil

Divulgação

Divulgação

Depois do desenhista foi a vez de , autor de , comentar os protestos no Brasil. O UOL entrou em contato com o autor. “Desejo o melhor para os protestos no Brasil. Acho que o que estão fazendo é maravilhoso e espero que isso progrida para uma vitória. Mas a HQ não é a forma que eu me conecto com esses protestos”, disse ele, por telefone.

Alan Moore se inspirou em Guy Fawkes, um revolucionário inglês que tentou derrubar o governo britânico em 1605. Na HQ V de Vingança, o personagem V usa uma máscara inspirada em Fawkes. Moore credita a Lloyd a ideia das imagens usadas na obra. Hoje o desenhista detém os direitos de todo o merchandising das máscaras usadas nos protestos e também dos direitos autorais da adaptação para os cinemas feita por James McTeigue.

Leia a entrevista completa no UOL e aqui o desenho que Lloyd fez exclusivamente para os protestos no Brasil.

David Lloyd, desenhista de V de Vingança, comenta protestos no Brasil

v-for-brasil

Depois de diversos quadrinistas brasileiros manifestarem sua opinião sobre as manifestações que acontecem pelo Brasil, o desenhista inglês acaba de dar sua contribuição. Ele é, ninguém menos, que o artista da HQ e responsável por popularizar a máscara de Guy Fawkes, usada em protestos por todo o mundo.

A máscara é usada pelo personagem V como uma inspiração em Guy Fawkes, revolucionário inglês que foi preso em 1605 após uma tentativa de atentado ao Parlamento inglês. Escrita por entre 1982 e 1985, a HQ tornou-se um dos maiores sucessos do selo Vertigo da DC Comics depois de sair originalmente na revista inglesa Warrior. Ganhou uma versão cinematográfica em 2006, dirigida por James McTeigue. Desde 2008, vem sendo usada também pelo grupo hacker Anonymous e em diversos protestos pelo mundo.

O paraibano Januncio Neto, do blog StudioMadeInPB entrou em contato com o autor pedindo uma contribuição sobre os protestos. Ele então enviou um desenho da máscara de Guy Fawkes com a inscrição em português “Isto não é por 20 centavos, é por direitos”. No blog há até uma entrevista com o artista. “Como um mero criador da imagem, não tenho certeza que meu apoio será de grande ajuda, mesmo eu tendo muita simpatia, é claro, pelo ”, disse, bem humilde. Veja mais desenhos sobre os protestos.

Foto Reprodução via PRWEB.com

Foto Reprodução via PRWEB.com

Moore nunca viu filmes baseados em suas obras e vendeu direitos das HQs por “dinheiro fácil”

passa a vida reclamando da adaptação para os cinemas de seus quadrinhos famosos, como Do Inferno, , e Liga Extraordinária (nesse último caso, ele está totalmente certo).

No caso de Watchmen, ele chegou a anunciar que doou o dinheiro referente aos direitos autorais para o desenhista (nunca confirmado) e pediu que tirassem seu nome dos créditos. Um dos escritores mais respeitados na indústria dos quadrinhos, Moore foi um dos responsáveis pela relevância que o gênero conquistou desde o final dos anos 1980.

Agora, ele aparece nesta entrevista à BBC dizendo que vendeu suas HQs com a intenção de que nunca fossem para as telonas. “Eu os vendi achando que eles não acabariam sendo transformados em filmes. Sim, eu queria ganhar um dinheiro fácil”. Moore ainda lembrou que nunca viu nenhum dos filmes e baseou-se em opiniões de amigos próximos que conhecem bem sua obra.

“Procurei me distanciar o máximo possível dos filmes, porque eles não têm nada a ver com meus livros, que foram feitos para explorar os recursos de uma história em quadrinhos”. O vídeo na íntegra pode ser visto abaixo. Via BBC Brasil.

Alan Moore comenta uso da máscara de V de Vingança no #Occupy

“Aquele sorriso é tão assustador. Tentei usar a natureza enigmática desse sorriso para efeito dramático. Podíamos mostrar uma imagem do personagem apenas parado em pé, silencioso, com uma expressão que podia ser de alegria ou de maneira mais sinistra. Ver máscaras com os manifestantes faz com que eles se pareçam um único organismo, esse tal de 99% de que ouvimos tanto falar. Nesse sentido é formidável, posso ver o motivo de estarem usando a máscara”

, no The Guardian, comentando o uso das máscaras criadas por ele para a HQ no movimento #. Vi no UniversoHQ.

Jazz Metal é um blog da Revista O Grito!. Todos os direitos reservados. © 2013–2019