Revista O Grito!

Jazz Metal — Por Paulo Floro

Tag: New Yorker (Página 1 de 2)

Cartunista argentino Liniers na capa da New Yorker

LiniersNewYorker

, o argentino autor de Macanudo, assina a capa da nova revista . Ele se inspirou nos estranhos que topamos nas grandes cidades como Nova York. Ele explicou a ilustração no site da publicação. (Via Vitralizado).

Adrien Tomine na New Yorker

NewYorkerTomine

Capa incrível de na sobre a especulação imobiliária. O ilustrador é um dos preferidos da revista, ao lado de .

Chris Ware, dia das mães e o casamento gay na New Yorker

CWareDiadasMães-594x810

Um dos maiores nomes dos quadrinhos hoje, assina a capa sobre o dia das mães para a revista americana . O desenho traz um claro apoio ao casamento igualitário ao mostrar duas mães casadas com seus filhos.

Ware também fez um texto explicando a arte e também comentando o casamento , assunto urgente da maioria dos países hoje, sobretudo nos EUA. Vi no Vitralizado.

Daniel Clowes assina capa da New Yorker sobre ficção-científica

O quadrinhista é o autor da capa da , no especial sobre ficção-científica da publicação. A edição chega dia 4 de junho nos EUA (pode ser comprada em algumas grandes livrarias no Brasil). Todos os colaboradores desta edição. Via TrabalhoSujo.

A capa gay de Robert Crumb que a New Yorker rejeitou

Ano passado, o quadrinhista americano anunciou que não mais venderia seus trabalhos para a , pois a revista tinha negado alguns de seus desenhos sem dar explicações. Agora, uma dessa capas vem à público graças a Nadja Sayej, uma repórter da Vice que encontrou um livro de anotações com a imagem e comentou com Crumb.

A capa teria sido feita para uma matéria sobre casamento em junho de 2009, mas foi rejeitada pelo editor. Crumb teria ficado irritado pela falta de explicação por parte da publicação. Ele esperava que os critérios editoriais ficassem explícitos. A foto cumpre bem o estilo do autor, marcado pelos personagens voluptuosos e traço cheio de sujeira.

O desenho mostra uma drag queen e uma drag king em um cartório realizando um casamento. Fica difícil indentificar os gêneros, mas essa foi a intenção do autor. Ele explicou na entrevista que banir o casamento gay, “é ridículo”. E continua: “Esta é a essência da capa. Temos aqui um oficial de casamentos e ele não consegue dizer se vê um homem e uma mulher ou duas mulheres. Ou seja lá o que for”.

Crumb bem que podia liberar mais desses seus trabalhos rejeitados.

Página 1 de 2

Jazz Metal é um blog da Revista O Grito!. Todos os direitos reservados. © 2013–2019