Revista O Grito!

Jazz Metal — Por Paulo Floro

Data: 3 de fevereiro de 2014

Crowdfunding: Terror do Cortabundas do Ceará contada em HQ-reportagem

catarse

Na década de 1980, o criminoso mais conhecido como , aterrorizava o bairro de José Walter, na zona sul de Fortaleza (CE). Agora, uma reportagem em quadrinhos de vai contar a história desse psicopata.

“Ele invadia casas de madrugada e realizava vários cortes nas nádegas de suas vítimas, sempre mulheres. Durante mais de 3 anos, ele conseguiu fugir da polícia e até hoje ainda não se conhecem todos os detalhes da história”, conta Talles, por email. A HQ está buscando financiamento coletivo no site .

Talles Rodrigues é ilustrador e quadrinista e assinou os desenhos de Clube dos Monstros dos Bairros Distantes. Quem quiser adquirir a HQ, é só ir na página do Catarse.

Adeus a Gary Arlington, dono da primeira comic-shop dos EUA

Foto: Patrick Rosenkranz no The Comics Journal.
Foto: Patrick Rosenkranz no The Comics Journal. (1972)

Enquanto o JazzMetal passava por um período de recesso, um dos nomes mais importantes dos quadrinhos underground, , morreu aos 75 anos, no dia 16 de janeiro, em São Francisco.

Ele entrou para a história por ser a primeira pessoa a criar uma loja especializada em quadrinhos nos EUA, em São Francisco, em 1968. Ele ajudou a fomentar o rico período para os quadrinhos independentes norte-americanos entre o final dos anos 70 e 90. Ele também foi quadrinista e editor.

Robert Crumb disse o seguinte sobre ele: “Gary fez uma contribuição cultural em São Francisco entre o final dos anos 60 e até os anos 90 que foi mais significativo do que ele imagina”. Art Spiegelman, autor de Maus, falou: “São Francisco foi a capital da cultura dos quadrinhos entre 60 70; a loja de Gary era, para mim, a capital de São Francisco”

O obituário do New York Times e esse post no Comics Journal explicam melhor a importância de Gary Arlington. O autor morreu em decorrência de diabetes e obesidade aos 75 anos, em São Francisco.

deitch50_91

RIP: Philip Seymour Hoffman no traço de Daniel Clowes, Charles Burns e Chris Ware

philip_danielclowes

O cinema perdeu nesse domingo (2) um dos atores mais incríveis de sua geração, . Ele foi encontrado morto em seu apartamento, com suspeita de overdose. Aqui posto a repercussão do mundo dos quadrinhos para a morte do ator.

O quadrinista postou em seu Twitter ilustrações de nomes como Chris Ware, Charles Burns e o próprio Clowes para o ator. Quem também postou imagens em homenagem a Hoffman foram Neil Slorance e (os dois desenhos abaixo).

Que perda!

philip-seymour-hoffman-by-Neil-Slorance-628x554

philip-seymour-hoffman-by-Jonathan-Edwards

Jazz Metal é um blog da Revista O Grito!. Todos os direitos reservados. © 2013–2020