Revista O Grito!

Jazz Metal — Por Paulo Floro

Mês: fevereiro 2014 (Página 1 de 3)

Ian McKellen aceitou papel de Magneto pela alegoria com o movimento gay

magneto

O ator inglês Ian McKellen encarna nos cinemas ninguém menos que Gandalf, o mago cinzento de O Senhor dos Anéis e O Hobbit e também Magneto, maior vilão dos X-Men. Para completar, ele é uma das vozes mais influentes pelos direitos gays em todo o mundo. Em uma entrevista para o Buzzfeed, ele contou que foi convencido pelo diretor Bryan Singer a participar de X-Men por causa da alegoria dos mutantes com os homossexuais.

“Fui convencido por Bryan [Singer, diretor da primeira franquia dos X-Men] que disse: ‘Mutantes são como gays. Eles são excluídos da sociedade sem motivo algum. E, como em todos os movimentos por direitos civis, eles têm que decidir: seguirão a linha de Xavier – que é coexistir de alguma maneira, se impor e ser orgulhoso do que é, mas junto com todos – ou você escolhe a visão alternativa, que é, se necessário, use violência para conquistar seus próprios direitos. E isso é verdade. Eu me deparei com essa divisão dentro do movimento dos direitos dos homossexuais”

Completo aqui.

Bill Waterson divulga arte rara e inédita para documentário sobre tiras

26artsbeat-watterson-blog480

O recluso Bill Waterson, criador das tiras de Calvin e Haroldo, assina o cartaz do documentário Stripped, que explora a evolução e importância das tiras em quadrinhos. Os diretores Dave Kellet e Fred Schroeder conseguiram um feito raríssimo: não só conseguiram uma arte de Waterson para o pôster do longa, como o próprio cartunista concedeu uma entrevista para a obra.

Para quem é fã de Waterson e de suas tiras de Calvin e Haroldo, sabe que isso é algo MUITO raro. A tira, que durou de 1985 a 1995, é uma das mais famosas e todo o mundo e ainda hoje está presente nos jornais brasileiros.

“Nas mãos certas, a tira contém uma beleza e uma elegância que eu realmente não compararia com nenhuma outra arte”, disse Waterson no documentário, citado pelo NewYorkTimes. O longa já está disponível para download ou aluguel no iTunes americano. E chega dia 2 de abril em DVD. Além de Waterson, outros 70 cartunistas deram depoimentos.

Zine XXX mostra o trabalho de quadrinistas brasileiras

xxx

O fanzine XXX, formado inteiramente por mulheres e que retratam o universo feminino, ganha lançamento neste mês. A HQ foi viabilizada através de financiamento coletivo e é uma iniciativa do coletivo Libre.

O lançamento oficial será nesta terça (18) no Rio de Janeiro (quem colaborou pode retirar seu exemplar por lá). A artista Beatriz Lopes (única integrante mulher do grupo) pretende publicar 5 zines de 24 páginas cada um com conteúdo produzido exclusivamente por mulheres.

Ela realizou uma chamada de trabalhos para novas quadrinistas. Vale a pena conhecer a proposta do zine.

xxx2

Kent Williams de volta aos quadrinhos Marvel

x-men3

Um dos ilustradores mais interessantes dos últimos anos, Kent Williams vai voltar a trabalhar com a Marvel. Ele vai desenhar um novo título X, segundo informou o roteirista Brian Michael Bendis, manda-chuva atual quando o assunto é HQs dos mutantes.

Williams chamou atenção em 1993 na série Wolverine Killing, com roteiro de John Ney Rieber. Veja mais do trabalho do autor:

x-men2

x-men

HQ Peixe Peludo, com passeio pelo undeground de São Paulo, ganha segundo volume

peixe2

A trilogia em HQ Peixe Peludo chega ao número 2 este mês depois de um bem-sucedido projeto de financiamento coletivo. A história é centrada em um personagem que passeia pelo centrão de São Paulo de ressaca, em busca de um sentido para a existência.

O mote é a busca de um trompete perdido em uma noite de porre. A HQ é recheada de citações às artes plásticas, zines alternativos, grafites – há até um passeio pela cracolândia. O roteiro é de Rafael Moralez com desenhos de Rodrigo Bueno.

A HQ tem 100 páginas e custa R$ 25. O lançamento acontece na Sensorial Discos, em São Paulo nesta quinta na Sensorial Discos, que fica na Rua Augusta.

peixepeludo

Página 1 de 3

Jazz Metal é um blog da Revista O Grito!. Todos os direitos reservados. © 2013–2017