Revista O Grito!

Jazz Metal — Por Paulo Floro

Mês: abril 2012 (Página 2 de 3)

#OcupeEstelita neste domingo

O blog Direitos Urbanos, que nasceu do grupo de mesmo nome no Facebook, está organizando a manifestação neste domingo que pede uma cidade mais democrática e com mais apreço pela memória do . Tudo o que você precisa saber sobre o movimento e como chegar está aqui.

Tem mais arte da manifestação!

Por Karina Buhr

Cofre: Krazy & Ignatz: The Complete Sunday Strips 1916-1924, de George Herriman

A acaba de anunciar o tijolo que toda coleção de respeito deveria ter. Krazy & Ignatz: The Complete Sunday Strips 1916-1924, de George Herriman traz o início da legendária tira. Em 600 páginas em preto e branco, o livro reúne os primeiros nove anos da tira dominical lançada nos EUA.

Para aumentar ainda mais a distonia entre os fãs, a coleção tem design assinado pelo quadrinhista Chris Ware. Entre os bônus estão hitórias raras, 10 tiras coloridas e prefácio explicativo da importância da HQ. é uma das tiras mais famosas no mundo e foi publicada até 1944. A história mostra um triângulo amoroso esquisito, com traços de nonsense e surrealismo.

O livrão de capa-dura tem 600 páginas e custa 95 dólares. E este é o primeiro de três volums. Vende aqui.

Morte e renascimento da Polaroid

O vídeo acima é Time Zero: The Last Year of Film, um documentário sobre a decadência de uma das marcas mais conhecidas do mundo da e seu renascimento nas mãos de entusiastas, no que ficou conhecido como “The Impossible Project”. Mais do que tornar-se popular, a Polaroid criou um estilo de vida e até hoje é referência para muitos profissionais e artistas.

, amante da Polaroid, é o diretor do filme, que estreia no circuito alternativo dos EUA em maio. Mais sobre o trabalho dele no site oficial. O filme também ganhou site oficial. Via PopPhoto.

Uma alternativa aos viadutos da Agamenon


#NovaAgamenonNao

Na edição deste mês, o arqDEBATES, evento criado por estudantes e arquitetos com o intuito de discutir a arquitetura na nossa cidade sob os diversos aspectos, traz como tema a mobilidade urbana, com o objetivo de avaliar a solução apresentada pelo Governo do Estado, sugerindo alternativas ao atual projeto de mobilidade proposto.

“O crescimento desordenado atrelado à ineficácia do planejamento urbano de nossa cidade é tema constante de todos os cidadãos que sofrem com a precariedade do sistema de público. Na tentativa de solucionar a problemática de mobilidade urbana, o governo do Estado propõe a construção de quatro sobre cruzamentos da Av. , cujos impactos serão em grande escala e sua eficácia de curto prazo”, reclamam os organizadores.

Mais aqui.

Agenda: Superingosto com a hora Beatles

Um documentário na íntegra com as confissões de Robert Crumb

O blog Dangerous Minds descobriu essa raridade no YouTube: um documentário de 1987 sobre . The Confessions Of Robert Crumb traz revelações interessantes do recluso quadrinhista autor de Gênesis, como suas inspirações no início de carreira. Imperdível.

Todos os cartazes da turnê 2012 do Los Hermanos

significa muito para o desde o início da carreira do grupo. Apostando que esse show vai vencer em comoção com folga dos concorrentes Paul McCartney e Chico Buarque, que acontecem no mesmo final de semana. O flyer oficial acima foi divulgado pela assessoria do grupo.

Plus: vi no Trabalho Sujo que saíram todos os pôsteres da turnê, um para cada cidade!

Feriadão

20120407-144835.jpg

Arte-camuflagem

Conseguiu achar o homem na . Ele é o chinês Liu Bolin, artista que se especializou em fotografar a si mesmo “camuflado” em ambientes externos. Ele se uniu ao artista JR, premiado mundialmente por usar fotos gigantes como . Vi aqui.

Com vocês, o Hypnodog

Do mais organizado buraco negro da internet, Neatorama.

Recife, o Planeta Carro: viadutos da Agamenon

Matéria que fiz para o NE10 sobre os polêmicos viadutos da avenida Magalhães. Degradação estética com desculpa de que irá beneficiar um corredor de ônibus que poderia existir sem as novas estruturas. Mais espaços para carros pra legitimar o que a cidade tornou-se nos últimos anos: o .

da Agamenon priorizam particular, dizem especialistas

A elevação de quatro viadutos na Avenida , no , é o tema da audiência pública que acontece nesta sexta-feira (30), no auditório do Banco Central, em Santo Amaro. A Secretaria das Cidades do Governo do Estado, órgãos da Prefeitura do , professores da Universidade Federal de Pernambuco e o Ministério Público participam do encontro, iniciado por volta das 9h, que tem por objetivo discutir os impactos e a eficiência das construções na mobilidade e na urbanização da cidade. Todos os três especialistas convidados a analisar a obra foram contra a iniciativa.

O MP convocou a audiência para se posicionar oficialmente sobre a construção polêmica que vem provocando protestos de diversos setores, além dos moradores do entorno dos quatro viadutos. O órgão convidou especialistas em engenharia, urbanização e arquitetura para tecer comentários técnicos a respeito da obra, cujo editral de licitação foi lançado pelo Governo de Pernambuco no dia anterior. Todos rejeitaram a proposta apresentada pelo Governo.

Segundo o professor doutor em arquitetura da UFPE Paulo Cesar Cavalcanti, os viadutos poderão aumentar a velocidade da Agamenon, mas infernizar outras áreas, como a Avenida Rosa e Silva, a região dos Quatro Cantos, no Derby, e a Rua da Hora, das Graças, já que não existem previsões de alargamento dessas vias. “Não estão sendo considerados ou divulgados os prejuízos estéticos, econômicos e ambientais e não há clareza sobre os efeitos da circulação dos pedestres”, afirmou.

O engenheiro e vice-presidente do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de Pernambuco (Crea), Maurício Pina Moreira, lembrou que o modelo pensado para o trânsito pelo Governo e Prefeitura do Recife prioriza o transporte particular. Ele criticou a alegação do Estado de que os viadutos irão proporcionar corredores livres para ônibus na Agamenon. “Não podemos fazer medidas para beneficiar o transporte individual e dizer que vai melhorar transporte público”. Ele sugeriu medidas restritivas para o transporte individual e criticou o fato de o Recife não mais fazer planejamento urbano como forma de entender o deslocamento dos habitantes.

Já o professor de arquitetura da UFPE Tomaz Lapa disse que o conceito de vizinhança está sendo esquecido pelo Estado, pois força as pessoas a usarem ainda mais o carro, o que pode causar novos congestionamentos no futuro. “Os viadutos representam medidas de efeitos conjunturais sem atingir o coração do problema”, falou na audiência. “Essas medidas fornecem uma falsa ideia de progresso à margem de grandes rotatórias de alças viárias de cidades como Chigaco e São Paulo”.

A audiência abriu espaço para interessados no assunto opinarem. Alexandre Santos, representante do Clube de Engenharia de Pernambuco, criticou o governador Eduardo Campos, que, segundo o órgão, vem evitando a discussão pública dos detalhes do projeto. Já Vitória Régia, do Instituto de Arquitetos do Brasil, chamou atenção para a degredação urbana ao redor dos viadutos, lembrando os já existentes na capital.

OUTRO LADO – O secretário de Cidades do Governo do Estado, Flávio Figueiredo, disse que os viadutos não impedirão futuros modais, como metrô e VLT (Veículos Leves sobre Trilhos). Ele afirmou que o projeto é o que melhor preserva o espaço físico e defendeu que o Estado defende a priorização do transporte público.

Segundo o Estado, a elevação de quatro viadutos transversais na Agamenon Magalhães vai possibilitar corredores exclusivos de ônibus na segunda etapa do Corredor Norte -Sul, que vai do metrô Joana Bezerra à Fábrica Tacaruna, numa faixa de 4,7 Km.

Figueirêdo também informou que será implantado um novo sistema, o TRO – Transporte Rápido por Ônibus -, com nove estações de passageiros sobre o canal. “Estamos tentando incorporar sugestões de diversos grupos e pessoas afetadas”. Segundo a secretária de Controle, Desenvolvimento Urbano e Obra, Maria de Biase, esse tipo de obra não exige licenciamento prévio, apenas da anuência do prefeito João da Costa. “Foi criada uma comissão de técnicos que estão estudando o projeto”, informou.

A presidente da CTTU, Maria de Pompéia, afirmou que o Governo do Estado ainda não informou quais os impactos dos viadutos nas vias adjacentes. E a presidente da URB, Débora Mendes, disse que o órgão não participou de nenhum ato em relação aos viadutos.

A previsão de início das obras é maio deste ano, com duração de 18 meses. A construção causa polêmica e protesto de moradores próximos à área atingida e também de estabelecimentos que serão diretamente afetados ou desapropriados, como o Clube Português e a Igreja Batista do Parque Amorim. Os viadutos poderiam ainda obstruir as janelas de alguns edifícios.

A é do Blog de Jamildo.

Simpsons cantam “Para Nossa Alegria”

Que astúcia da pessoa que fez essa animação!

Página 2 de 3

Jazz Metal é um blog da Revista O Grito!. Todos os direitos reservados. © 2013–2020