Revista O Grito!

Jazz Metal — Por Paulo Floro

01 filme: Roma, Cidade Aberta

A 2ª Guerra Mundial não tinha nem esfriado e o diretor Roberto Rossellini mostrou que é possível fazer cinema, mesmo em péssimas condições. Símbolo do neo-realismo no cinema, Roma – Cidade Aberta é um daqueles filmes em que a própria captura das imagens tem mais a revelar do que a história em si. Filmado em locações reais e usando atores amadores, o longa tornou-se um clássico por ser tão urgente e falar de algo que, na época, ainda era muito presente. A trama fala da ocupação alemã de Roma, que foi decretada uma cidade aberta para escapar de bombardeios. Ainda tem a atuação inesquecível de Anna Magnani. A cena abaixo, da desocupação de um prédio por alemães e fascistas e a morte de Pina, que corre em busca de seu futuro marido, Francesco, é uma das mais famosas do cinema. O filme tem uma boa edição em DVD pela Versátil, com muitos extras e uma pequena aulinha de cinema sobre o neo-realismo.

Comentários

Anteriores

Parada gay, por Angeli

Próximo

Clichês em loop

1 Comentário

  1. Adoro! Clássico mesmo!

Os comentários estão desativados.

Jazz Metal é um blog da Revista O Grito!. Todos os direitos reservados. © 2013–2019