Revista O Grito!

Jazz Metal — Por Paulo Floro

Mês: janeiro 2010 (Página 1 de 5)

O (bom) humor feminino de Vanessa Davis

Não conhecia o fino humor da Vanessa Davis, artista norte-americana que lança livro em algum momento de 2010.

Em explorar o universo feminino, achei mais criativo que Maitena, pra citar uma referência ligeira (e conhecida). Ela continua nos quadrinhos a tradição do humor judeu nova-iorquino.

A conheci no site da editora Drawn and Quartely. Mas no site do jornal judeu The Tablet, tem mais tiras da cartunista.

Crumb na +Soma

A +Soma é uma das revistas mais bacanas atualmente. E não está nas bancas e sim em lugares bacanas de São Paulo e outras capitais. Falo dela aqui especialmente por conta de sua capa com o Robert Crumb. O autor americano, que vive na França, deu uma longa entrevista onde falou de sua última obra, Gênesis e também sobre música e quadrinhos.

O mais legal é que ele falou sobre religião. Agora vou poder explicar melhor quando alguém me perguntar sobre se eu acredito em deus.

Você se define como gnóstico.
Gnóstico é alguém que busca o conhecimento de Deus. Sou alguém em busca desse conhecimento. Não tenho a pretensão de dizer que possuo algum conhecimento, mas o procuro. Quando você medita, tenta compreender a natureza da realidade, da nossa existência, da vida. Tenta unificar o todo da vida. Isso é muito gnóstico. Existe um texto gnóstico descoberto nos anos 1940, chamado “Nag Hammadi”, que é muito interessante. Fui bastante reprimido. A Igreja cristã e outras não gostavam de gnósticos – é algo muito vago, solto, sem doutrina suficiente. Os primeiros católicos se doutrinaram muito rapidamente. Queriam verdades absolutas, e todos que não concordavam com essas verdades eram excomungados. Por volta de 300 d.C., um bispo decidiu que todos que não reconhecessem Jesus como a encarnação de Deus não eram cristãos. Foi aí que começou o conflito em torno da heresia e dos hereges, de quem discordava da Igreja, milhões de pessoas perseguidas ao longo dos séculos. Ser gnóstico é não se limitar e não ter doutrinas. É diferente de ser agnóstico. Agnósticos duvidam da existência de Deus. Não são exatamente ateus, mas é um jeito de dizer “isso não é comigo”. Mas os gnósticos são interessados e praticam essa busca, na forma de meditação.

Quer saber onde encontrar a +Soma? É de graça. Também falei de Crumb, nessa matéria para a Revista O Grito!

Super

Paixão que é paixão, se sente assim, na pele.

Fábio Moon e Gabriel Bá 2010

“Nosso projeto mais ousado. Nossa maior história. Não importa se está saindo nos EUA e não aqui. Não precisa ter pressa. É só uma questão de tempo. Daytripper vai mudar tudo.”

Quem dá o recado são os irmãos gêmeos, Fábio Moon e Gabriel Bá, dois dos mais reconhecidos quadrinhistas brasileiros no mundo. Eles estão falando sobre Daytripper, projeto que eles anunciaram desde julho de 2008. A série, dividida em dez capítulos, fala sobre um homem que deseja ser escritor.

Quem lança nos EUA, é a Vertigo, neste primeiro semestre.

Cinco músicas de Bowie

Difícil escolher cinco videozinhos entre tantos hits de David Bowie. Mas, esses cinco abaixo resumem bem o repertório do músico, em mais de 30 anos.


Little Wonder
Espertinho, virou eletrônico quando o tecno tava bombando. Como tinha sua assinatura, virou referência, mesmo pegando carona numa onda. Clipe bacaníssimo dirigido pela Floria Sigismondi, que viraria ícone dos clipes esquisitos e dark.


Ziggy Stardust
Clipe tirado do show clássico que deu origem ao filme sobre Ziggy Stardust que Bowie criou nos anos 70 e que perdurou por três discos.


New Killer Star
Último disco do cantor, lançado em 2003. Foi muito elogiado pela crítica e mostrou um Bowie bem afiado nas suas experimentações entre eletrônica e rock. Deu de dez a zero em muitas bandas recentes.


Heroes
Depois dos excessos da fase-Ziggy, Bowie se muda para Berlin, produz discos para Iggy Pop, fica amigo do Kraftwerk e lança sua trilogia teutônica, Low, Heroes e Lodger, influenciando diversas bandas e estilos, entre eles o kraut-rock, pop islandês e mais um tanto de esquisitices.


Young Americans
Amo sobretudo pelas ombreiras. Bowie fez um rápido namoro com o soul e a música norte-americana, que gerou um bom disco, que leva o mesmo nome desse hit.

Página 1 de 5

Jazz Metal é um blog da Revista O Grito!. Todos os direitos reservados. © 2013–2017