Foi minha irmã caçula quem me apresentou a Coeur de Pirate, banda de uma menina só, nascida em Quebec, Canadá.

A voz de Beatrice Martin é delicada e as letras falam de agruras difíceis de acreditar pra quem ainda viveu tão pouco – ela tem 19 anos. Chega a ser engraçado de tão ingênuo.

O disco, que cheguei a resenhar para a Revista O Grito!, é irregular, mas tem bons momentos e figura fácil como um dos melhores lançamentos deste ano (no que diz respeito a surpreender os ouvidos, com certeza).

Acho delicioso ouvir música pop em francês.