Revista O Grito!

Jazz Metal — Por Paulo Floro

Data: 11 de julho de 2009

Bowie pede que fãs remixem “Space Oddity”

No dia 11 de julho de 1969, David Bowie lançou uma das mais famosas músicas de sua carreira, “Space Oddity”. Espécie de zeitgeist daquela década, a canção que mostrava uma conversa de um astronauta no espaço com sua torre de comando foi trilha da histeria espacial que culminou com a chegada do homem à lua no mesmo ano.

Para comemorar o aniversário de 40 anos do lançamento, Bowie lança no próximo dia 20 um EP comemorativo da música. O tracklista é este abaixo.

* Space Oddity (original UK mono single edit)
* Space Oddity (US mono single edit)
* Space Oddity (US stereo single edit)
* Space oddity (1979 re-record)

Quem fizer a encomenda do disco, receberá oito arquivos com partes da música para remixar como quiser. Isso, o fã poderá fazer uma nova versão da música, em casa, usando programas de edição, como Audacity, Garage Band, etc.

Os arquivos são esses

Space Oddity (Bass and Drums)
Space Oddity (Strings)
Space Oddity (Acoustic Guitar)
Space Oddity (Mellotron)
Space Oddity (Backing Vocal, Flute and Cellos)
Space Oddity (Stylohone and Guitar)
Space Oddity (Lead Vocal)
Space Oddity (Main Backing Vocal Including Countdown)

Para encomendar o disco, vem aqui.

Filho de David Bowie se dá bem no cinema

O falatório do showbiz, nesta semana que acabou, foi a boa recepção que o filme dirigido por Duncan Jones, Moon, recebeu da crítica.

O detalhe que faz toda diferença: ele é filho de David Bowie. O rapaz decidiu não utilizar o nome famoso do pai e segundo a imprensa norte-americana, ele fez um bom filme de ficção científica, resgatando referências de gente como Stanley Kubrick.

Em entrevista a Variety, Jones afirmou que o gosto de ficção científica foi influência do pai. O USA Today fez um ótimo perfil, comparando uma das mais famosas músicas de Bowie, “Space Oddity” à recente trajetória de Jones.

Fruto da relação de Bowie com sua ex-esposa Angela, Duncan nasceu em 1971 como Duncan Zowie Haywood Jones. Após o divórcio em 1980, o pai ficou com a custódia do garoto, que aos 18 assumiu o nome Duncan Jones.

O Jones, na verdade é o verdadeiro sobrenome de Bowie.

Ainda não se sabe se Moon terá distribuição no Brasil.

Bairro utópico do Limoeiro

Falando em Turma da Mônica, olha a descrição que o pessoal da Desciclopédia fez para o Bairro do Limoeiro.

Bairro do Limoeiro

O Bairro do Limoeiro, também conhecido como Bairro do Limão, é um bairro fictício de São Paulo onde supostamente, há grama por todos os lados, lindas árvores nenhum prédio ou ladrão/trombadinha que ficou muito famoso graças aos desenhos da Turma da Mônica.

Uma grande curiosidade é que ele muda sua aparência a cada quadro de história.

Fãs saudosistas da Mônica, acharam coerente?

As cidades nos quadrinhos

http://www.revistaogrito.com/jazzmetal/wp-content/uploads/2009/07/1206760_Comics_Daredevil_5.jpg

http://www.revistaogrito.com/jazzmetal/wp-content/uploads/2009/07/1206640_masters2.jpg

O site da revista Architects Journal fez um Top 10 das cidades dos quadrinhos. Algumas são fictícias como Metrópolis, do Superman e outras são visões pessoais de autores como é o caso de Nova York, de Demolidor, idealizada sobretudo por Frank Miller e Chicago, de Chris Ware.

Se esta lista fosse brasileira, teria que entrar a São Paulo, da Turma da Mônica. Falando nisso, quem sabe onde fica a Rua do Limoeiro?

Jazz Metal é um blog da Revista O Grito!. Todos os direitos reservados. © 2013–2019