Janet Jackson (Foto: Divulgação)

Caçula da família Jackson está de volta com sonoridade ‘plastificada’
Por Gilberto Tenório

JANET JACKSON
Discipline
[Island, 2008]

Janet é a única integrante da família Jackson que ainda se mantém em atividade e realizando trabalhos de sucesso comercial, ao menos no que se refere ao mercado americano. Depois de um hiato de dois anos desde o lançamento de seu último disco, 20 Y.O (2006), a irmã do Michael está de volta com Discipline, décimo primeiro álbum de sua carreira. O novo trabalho tem a mesma marca do visual da moça, ou seja, plastificado até a medula.

Em Discipline, Janet abusa dos recursos eletrônicos que viraram moda na música pop nos últimos tempos. Vocais robóticos e distorcidos servem para a artista cantar (?) letras de forte apelo sexual e arranjos manjados. O primeiro single, “Feedback”, traz versos do tipo “Do you like my style /Yeah, that sexy, sexy, sexy”. Para ouvir coisas do gênero, é melhor correr para o Blackout da Britney Spears. O clima de sacanagem continua com “Rollercoaster” – groove breguinha que parece ter saído do repertório das Pussycat Dolls.

No meio de tanta ‘sensualidade’ não poderiam faltar as baladas à la anos 1990. “Never Letchu Go” e a faixa-título, “Discipline”, estão nessa chatíssima categoria. “So Much Betta” é um pancadão razoável que utiliza um sample da dupla francesa Daft Punk e que deve funcionar nas pistas. O momento mais bacana do CD é a eletrônica “Rock With You”, canção na qual Janet abusa dos sintetizadores lembrando os melhores momentos de Kyle Minogue.

Desde que estreou como cantora em 1982, vem realizando trabalhos regulares e colecionado alguns hits. Álbuns como Rhythm Nation (1989) e Janet (1993) venderam mais de 31 milhões de cópias juntos. Nos últimos tempos, contudo, as vendagens da artista, caíram vertiginosamente. Discipline é a sua nova tentativa de voltar ao topo das paradas. Entretanto, num cenário dominado por tantos novos ‘talentos’, vai ser preciso muito mais que aplicações de bottox e plásticas nasais para garantir o sucesso.

NOTA: 5,0

Sem mais artigos