Tatuagem, de Hilton Lacerda, abre o Janela. (Divulgação)

Tatuagem, de , abre o Janela. (Divulgação)

O Janela Internacional de , que começa dia 11 e vai até o dia 20 de outubro, anunciou sua programação deste ano. A maior novidade desta edição é a mostra competitiva de longas, que reúne brasileiros e estrangeiros. O aguardado Tatuagem, de Hilton Lacerda, que passou no último Festival de Brasília, abre o evento.

Leia Mais
Veja a programação dos clássicos do Janela

Ainda disputam o prêmio de melhor longa-metragem os títulos nacionais Depois da Chuva (Cláudio Marques e Marília Hughes), O Lobo Atrás da Porta (Fernando Coimbra) e Avanti Popolo (Michael Wahrmann). Ainda seguem na mesma disputa o alemão Gatinha Estranha (Ramon Zürcher), O Ato de Matar (Joshua Oppenheimer), da Inglaterra, Quando a noite cai em Bucareste ou metabolismo (Corneliu Porumboiu), da Romênia, o islandês Metalhead (Ragnar Bragason) e Um Estranho no Lago (Alain Guiraudie), da França.

Todos esses filmes causaram boa repercussão em festivais recentes. Metalhead é a aposta do organizador e curador para ser um dos destaques este ano. A história mostra uma garota que busca no heavy metal um consolo depois da morte do irmão mais velho. “ é uma cidade muito envolvida com música. Acho que será uma grande descoberta”. O filme faz sua estreia no Brasil nesta edição do Janela.

http://www.youtube.com/watch?feature=player_detailpage&v=EriCgEStTCc

O Ato de Matar, de Joshua Oppenheimer, foi um dos mais comentados ano passado por suas cenas chocantes. O filme desafia ex-líderes de esquadrões da morte que atuaram na Indonésia dos anos 60 a reconstituir suas principais matanças, como se fosse um documentário. Há ainda o baiano Depois da Chuva, que venceu prêmio de melhor roteiro em Brasília e traz a Salvador pós-Ditadura nos anos 1980.

Um Estranho No Lago mostra romance gay na França (Divulgação)

Um Estranho No Lago mostra romance gay na França (Divulgação)

Um Estranho no Lago é outro destaque. O longa foi celebrado no último Festival de Cannes, onde fez parte da mostra Un Certain Regard. Conta a história de um lago isolado, onde homens se encontram para viverem amores anônimos.

Cura do luto pelo METAL no islandês Metalhead (Divulgação)

Cura do luto pelo METAL no islandês Metalhead (Divulgação)

Dificuldade para crescer
Este ano, o festival exibe 112 filmes durante 9 dias nas salas do Cine São Luiz e Cinema da Fundação. Para tentar driblar as gigantescas filas que marcaram as últimas edições, os produtores tentaram algumas saídas. A primeira foi incluir a venda antecipada para os longas em competição e os clássicos a partir do dia 8 de outubro. A segunda solução foi colocar mais reprises.

Ano passado, o público do Janela foi de 14 mil pessoas. Com poucas salas com condições de receber o festival no Recife, os organizadores vivem um impasse. “Estamos batendo a cabeça. O São Luiz e a Fundaj estão no seu limite para a nossa programação”, disse Kleber Mendonça. Além disso, há dificuldade para encontrar os equipamentos necessários para projeções, pouco difundidos no Brasil. “Grande parte de nosso orçamento é para equipar salas, pois temos uma preocupação muito grande com a qualidade da exibição”, disse Emilie Lesclaux.

Os ingressos custam R$ e R$ 2 para longas, clássicos e sessões especiais e R$ 1 para programas de curtas.

O pernambucano Amor, Plástico e Barulho causou furor no Festival de Brasília (Divulgação)

O pernambucano Amor, Plástico e Barulho causou furor no Festival de Brasília (Divulgação)

Mostras especiais
O Janela exibe fora de competição três estreias de filmes pernambucanos, Uma passagem para Mário (Eric Laurence), Amor, Plástico e Barulho (Renata Pinheiro) e O Homem das Multidões (Marcelo Gomes e Cao Guimarães). Traz também o resgate do filme Livre, de Ivan Cordeiro, de 1980, filmado originalmente em super 8 e agora apresentado em DCP.

Amor, Plástico e Barulho, de Renata Pinheiro foi aclamado no Festival de Brasília, onde venceu sete troféus, incluindo melhor atriz para Maeve Jinkins e coadjuvante para Nash Laila. O Homem das Multidões faz uma reflexão sobre formas de solidão no espaço urbano em que vivemos a partir do ponto de vista de um maquinista em um metrô de Belo Horizonte. Por fim, Uma Passagem Para Mário, de Eric Laurence mostra uma história de amizade através de uma viagem para Bolívia e Chile.

Na programação do Janela ainda estão presentes programas especiais feito em parceria com festivais amigos. Um deles é o IndieLisboa, que mostra um panorama mais ou menos recente do cinema feito em Portugal. O Cachaça Cinema Clube traz uma seleção de filmes políticos, todos brasileiros, incluindo um curta de Glauber Rocha, Maranhão 66, que mostra a miséria do Estado título. Uma das supresas é o programa USC, da University Of Southern California, uma das escolas de cinema mais importantes do mundo. Se formaram por lá nomes como James Gray, Greg Araki, Robert Zemeckis e Matthew Weiner. Todos terão filmes raros exibidos por lá.

Também na sessão especial, o longa cearense Doce Amianto (Guto Parente e Uirá dos Reis), que passa dentro da programação do cineclube Dissenso.

Veja abaixo a programação completa:

Sexta, 11
São Luiz

18h30 – CLÁSSICOS – Faça a Coisa Certa, de Spike Lee (120’/14 anos)
21h30 – Abertura oficial do Janela 2013
SESSÃO ESPECIAL (Curta)- Censura Livre, de Ivan Cordeiro (PE, 28′ / LIVRE)
LONGA (competitiva) – Tatuagem, de Hilton Lacerda (PE, 110’/16 ANOS)

Sábado, 12
São Luiz
14h- PROGRAMAS CONVIDADOS – Dissenso. Programa  curtas (100’/ 16 ANOS):
Seria segunda, mas estamos todos mortos (Thiago Taves Sobreiro)/ Filme para poeta cego (Gustavo Vinagre)/ Estrada Dom Joaquim (Jonas Amarante)/ O Melhor Amigo (Allan Deberton) / O Desejo do Morto (Ramon Porto Mota)

16h30- LONGA (competitiva) – O Ato de Matar, de Joshua Oppenheimer (UK, 159’/ 14 ANOS)
19h45- LONGA (competitiva) + DEBATE – Gatinha Estranha, de Ramon Zürcher (Alemanha, 72’/ LIVRE)

21h40- PROGRAMAS CONVIDADOS – Tomada única/ Cinema de Desbunde (25’/18 anos): Amor e outras construções ou uma boca (Gustavo Vinagre)/ Delete Deleite (Karen Black, Ana Izabel Aguiar)/ Falos e Badalos (Anita Rocha da Silveira)/ Lagoa remix (Leonardo Mouramateus)/ Mata adentro (Claudia Priscilla, Hilton Lacerda, Rodrigo Bueno)/ O Sangue de Jesus tem dendê (Daniel Lisboa)/ Y (Dácio Pinheiro , Stefan Fähler)/ SEM TÍTULO (Nino Cais)

22h30- CLÁSSICOS – Os embalos de sábado à noite, de John Badham (Estados Unidos, 118′ / 12 anos)

Cinema da Fundação
15h30- CLÁSSICOS – O último imperador (3D), de Bernardo Bertolucci (Reino Unido, Itália, França, 163’/ 14 ANOS) + conversa com o roteirista do filme Mark Peploe.

19h30- CURTAS COMPETIÇÃO INTERNACIONAL – Programa 01: Brincando com Fósforo (76’/16 anos) – Mais de Duas Horas (Ali Asgari) / Boonrerm (Sorayos Prapapan) / O Nobre Garanhão (Sofia Priftis e Linus Hartin)/ Tabatô (João Viana) / The Hopper (Alex Brüel Flagstad)

21h – CURTAS COMPETIÇÃO INTERNACIONAL – Programa 2: A Vida nem sempre é como num filme (76′ / 14 anos) – GAMBOZINOS (João Nicolau) / A Noite Americana de Angélique (Joris Clerté e Pierre Emmanuel Lyet)/ Música de Câmara (Julia Kowalski) /Uma Historia para os Modlin (Sergio Oksman)

Domingo, 13
São Luiz
15h- CLÁSSICOS – Era uma vez no oeste, de Sergio Leone (Itália, Estados Unidos, 1968, 165′, 14 ANOS) + lançamento do livro O Cinema Sonhado, de Josias Teófilo.

18h15 – LONGA (competitiva) – O Lobo atrás da porta, de Fernando Coimbra (Brasil,  110’/ 16 ANOS)

20h30- CURTAS COMPETIÇÃO NACIONAL – Programa 01: Câmera Escura (69’/ LIVRE) – Pátio (Aly Muritiba) / Nossos Traços (Rafael Spínola) / Os filmes estão vivos (Fabiano de Souza e Milton do Prado) / Pouco mais de um mês (André Novais Oliveira)
Cinema da Fundação

15h30 – CURTAS COMPETIÇÃO INTERNACIONAL – Programa 03: Lutas Corporais (77′ /12 anos) – Em Casa (Ruslan Magomadov) / No aquario (Tudor Cristian Jurgiu) / Vem brincar (Daria Belova)

17h – CURTAS COMPETIÇÃO INTERNACIONAL – Programa 04: Do ponto A ao ponto B –  ( 73’/12 anos) – Entrecampos (João Rosas) / Plot Point Trilogy –  Os Gigantes de Tokio (Nicolas

Provost) / No Coração do Viajante (Melissa Dullius e Gustavo Jah)

18h30 – CURTAS COMPETIÇÃO INTERNACIONAL – Programa 05: Experiências fora do corpo (76’/ 14 anos) – Grosse Fatigue (Camille Henrot)/ Coelho e Veado (Péter Vácz) / O Corpo de Afonso (João Pedro Rodrigues) / Vinkingar (Magali Magistry)

20h – SESSÃO ESPECIAL (REPRISE) – Censura Livre, de Ivan Cordeiro

20h40 – LONGA (competitiva / REPRISE) – Gatinha Estranha, de Ramon Zürcher (Alemanha, 72’/ LIVRE)

Segunda, 14
São Luiz

17h – CURTAS COMPETIÇÃO NACIONAL – Programa 02: Peguei para criar (74’/ 14 anos) + DEBATE – A que deve a honra da ilustre visita este simples marquês? (Rafael Urban e Terence Keller)/ Au Revoir (Milena Times) / Terno (Gabriela Amaral Almeida e Luana Demange) / Colostro (Cainan Baladez e Fernanda Chicolet)

19h – LONGA (competitiva) – Metalhead, de Ragnar Bragason (Islandia, 97’/ 14 ANOS)

21h20 – CLÁSSICOS – Monty Python – O Sentido da Vida, de Terry Jones  e Terry Gilliam (Reino Unido, 1983, 107’/ 16 ANOS)

Cinema da Fundação

10h30 – ENCONTROS DO JANELA: Seminário Kinepolitiks

15h30 – LONGA (competitiva / REPRISE): O Ato de Matar, de Joshua Oppenheimer (UK, 159’/ 14 ANOS)

18h30 – CURTAS COMPETIÇÃO NACIONAL – Programa 01- Câmera Escura (REPRISE)

20h – LONGA (competitiva / REPRISE) – O Lobo atrás da porta, de Fernando Coimbra (Brasil,  110’/ 16 ANOS)

Terça, 15

São Luiz

16h45 – CURTAS COMPETIÇÃO INTERNACIONAL – Programa 01: Brincando com fósforo (REPRISE)

18h30 – CURTAS COMPETIÇÃO NACIONAL – Programa 03 – Laços de Sangue (79’/ 12 anos) + DEBATE – A Navalha do Avô (Pedro Jorge) / Os Irmãos Mai (Thaís Fujinaga) / Até o céu leva mais ou menos 15 minutos (Camila Battistetti) / Lição de Esqui (Leonardo Mouramateus e Samuel Brasileiro)

20h45 – LONGA (competitiva) – Depois da Chuva, de Cláudio Marques e Marília Hughes (Brasil, 90’/ 14 ANOS)+ DEBATE

Cinema da Fundação

10h30 – ENCONTROS DO JANELA: Seminário Kinepolitiks

16h30 – CURTAS COMPETIÇÃO NACIONAL – Programa 02: Peguei para criar (74’/ REPRISE)

18h – LONGA (competitiva / REPRISE) – Tatuagem, de Hilton Lacerda (PE, 110’/16 ANOS) + debate (mediado por Angela Prysthon, com Hilton Lacerda, Alexandre Figueiroa e Benedito Meldrado).

21h20 – CLÁSSICOS – A lira do delírio, Walter Lima Jr (Brasil, 1978, 105’/ 16 ANOS)

Quarta, 16

São Luiz

16h – CURTAS COMPETIÇÃO INTERNACIONAL – Programa 2: A Vida nem sempre é como num filme (76′ / 14 anos/ REPRISE)

17h45 – CURTAS COMPETIÇÃO NACIONAL – Programa 4: Fantasmas nas Ruinas (65’/ ) + DEBATE – A Queima (Diego Benevides) / Quarto Vazio (Filipe Matzembacher)/ Parque Soviético (Karen Black) / Todos esses dias em que sou estrangeiro (Eduardo Morotó)

19h40 –  LONGA (competitiva) – Avanti Popolo, de Michael Wahrmann (Brasil, 72’/ LIVRE) + DEBATE

21h30 – LONGA (competitiva) – Um Estranho no Lago (França, 97’/ 18 ANOS)

Cinema da Fundação

10h30-  Encontros do Janela: Aula de Cinema, com João Luiz Vieira: “O Espetáculo Começa na Calçada”

15h50 – CURTAS COMPETIÇÃO NACIONAL – Programa 03 – Laços de Sangue (79’/ CLASSIFICAÇÃO / REPRISE)

17h30 – LONGA (Competitiva / REPRISE) – Depois da Chuva, de  Cláudio Marques e Marília Hughes ( BA/ 14 anos)

19h30 – LONGA (competitiva / REPRISE) – Metalhead, de Ragnar Bragason (Islandia, 97’/ 14 ANOS)

21h30 –  SESSÃO ESPECIAL (longa) – Mar Negro, de Rodrigo Aragão (2013, BRA, 99’, cor)

Quinta, 17

São Luiz

15h30 – CURTAS COMPETIÇÃO INTERNACIONAL – Programa 03: Lutas Corporais (REPRISE)

17h – CURTAS COMPETIÇÃO INTERNACIONAL – Programa 04: Do ponto A ao ponto B (REPRISE)

18h30 – CURTAS COMPETIÇÃO NACIONAL – programa 05: Não Estamos Sonhando (70′ / 14 anos) + DEBATE – Em trânsito (Marcelo Pedroso)/ Tremor (Ricardo Alves Jr.) / Os Invasores (Calac Nogueira) / Deixem Diana Em Paz (Julio Cavani)/ Não estamos sonhando (Luiz Pretti)

20h20 – PROGRAMAS CONVIDADOS / SESSAO ESPECIAL – Dissenso apresenta:  Doce Amianto, de Guto Parente e Uirá dos Reis (BR, 70′. / 18 ANOS)

22h10 – PROGRAMAS CONVIDADOS – Cachaça Cinema Clube – Hinário brasileiro (Olívio Tavares de Araújo) / O triunfo dos boçais (Débora Butruce e Ricardo Rodrigues) / Maranhão 66 (Glauber Rocha) / Lembranças Telebras (Pedro Bronz) / A pedreira de São Diogo (Leon Hirszman)

Cinema da Fundação

10h30 – ENCONTROS DO JANELA: Mesa “Filmes na Internet. Como mostrá-los e vendê-los.”

16h – CURTAS COMPETIÇÃO NACIONAL – Programa 4: Fantasmas nas Ruínas (65’/ 14 anos/ REPRISE)

17h30 – LONGA (competitiva)- Quando a noite cai em Bucareste ou metabolismo, de Corneliu Porumboiul (Romênia, 89′ / 14 ANOS)

19h30 – PROGRAMAS CONVIDADOS – Programa USC (89’/14 ANOS)

21h30 – LONGA (competitiva / REPRISE) – Um Estranho no Lago (França, 97’/ 18 ANOS)

Sexta, 18

São Luiz

16h15 – CURTAS COMPETIÇÃO INTERNACIONAL – Programa 05: Experiências fora do corpo (76’/ 14 anos / REPRISE)

18h – PROGRAMAS CONVIDADOS – IndieLisboa – Programa 01  (82’/16 anos) – A Herdade dos Defuntos (Patrick Mendes) / Carne (Carlos Conceição) / O Que Arde Cura (João Rui Guerra da Mata) / Cerro Negro (João Salaviza) / Olympias (Gabriel Abrantes)

20h – SESSÃO ESPECIAL – Amor, plástico e barulho, de Renata Pinheiro (PE, 82’/14 ANOS)

22h – CLÁSSICOS – O Bebê de Rosemary, de Roman Polanski (Estados Unidos, 1968, 136’/ 18 ANOS)
Cinema da Fundação

10h30 – ENCONTROS DO JANELA: Mesa com realizadores presentes

16h30 – CURTAS COMPETIÇÃO NACIONAL – programa 05: Não Estamos Sonhando (70′ / 14 anos/ REPRISE)

18h – LONGA (competitiva /REPRISE)- Quando a noite cai em Bucareste ou metabolismo, de Corneliu Porumboiul (Romênia, 89′ / 14 ANOS)

20h – CLÁSSICOS (Reprise)  – A Lira do delírio, de Walter Lima Jr (Brasil, 1978, 105′, cor, 35mm / 16 ANOS)

Sábado, 19

São Luiz

14h – CLÁSSICOS – Um tiro na noite , Brian de Palma (Estados Unidos, 1981, 107’/ 18 anos)

16h – PROGRAMAS CONVIDADOS – Programa USC (89’/14 ANOS / REPRISE)

18h – SESSÃO ESPECIAL – Uma Passagem Para Mário, de Eric Laurence (PE, 2013, 77’/ LIVRE)

20h – SESSÃO ESPECIAL – Pausas silenciosas, de Mariana Lacerda  (2013, PE, 18’/ LIVRE)

+ O Homem das Multidões, de Cao Guimarães e Marcelo Gomes (PE/MG, 95′ / 14 anos)

22h15 – SESSÃO ESPECIAL (Curta) – Sob a Pele, de Pedro Sotero e Daniel Bandeira (PE, 19’/ 18 ANOS) + CLÁSSICO – A Mosca, de   (USA, 1986, 96’/ 14 ANOS)

Cinema da Fundação

16h30 – LONGA (competitiva / REPRISE) – Avanti Popolo, de Michael Wahrman (Brasil, 72’/ LIVRE)

18h – PROGRAMAS CONVIDADOS – IndieLisboa – Programa 02 (62′ / 16 anos) – Passeio com Johnny Guitar (João César Monteiro) / Parabéns (João Pedro Rodrigues) / Inventário de Natal (Miguel Gomes) / A Caça (Manoel de Oliveira)

19h30 – PROGRAMAS CONVIDADOS – Tomada única / Cinema de Desbunde (25’/18 anos /REPRISE)

20h30 – CLÁSSICOS – SE… / IF…, de Lindsay Anderson (Reino Unido, 1968, 111′)

Domingo, 20
São Luiz

16h – CLÁSSICOS – SE… / IF…, de Lindsay Anderson (Reino Unido, 1968, 111’/ REPRISE)

+ lançamento do livro “O Cinema Sonhado” de Josias Teofilo.

19h – CLÁSSICOS – Metrópolis, de Fritz Lang, versão restaurada com música ao vivo (Alemanha, 1927, 150’/ LIVRE)
Cinema da Fundação

15h30- CLÁSSICOS – O último imperador (3D), de Bernardo Bertolucci (Reino Unido, Itália, França, 163’/ 14 ANOS / REPRISE)

18h30 – SESSÃO ESPECIAL – Curtas premiados.

Sem mais artigos