Cena de Boa Sorte, Meu Amor, de Daniel Aragão, que abre o Janela. (Divulgação)

O festival Janela Internacional de Cinema do Recife anunciou sua programação completa de sua quinta edição nesta terça (30). O filme Boa Sorte, Meu Amor de Daniel Aragão, será a abertura este ano, no Cine São Luiz. Eles Voltam, de Marcelo Lordello e Domésticas, de Gabriel Mascaro, também serão exibidos.

Este ano, a mostra terá um foco especial no cinema feito atualmente na Alemanha. Segundo os organizadores, será o maior panorama alemão nos últimos 20 anos na cidade. Como já tinha sido anunciado, o Janela vai trazer cópias restauradas como parte das comemorações dos 60 anos do São Luiz. Tubarão, Veludo Azul e A Noviça Rebelde são alguns dos longas selecionados.

O Janela chega para celebrar a boa fase do cinema pernambucano atual. Além de Boa Sorte, Meu Amor, que venceu melhor diretor em Brasília, o festival mostra Eles Voltam, de Marcelo Lordello, vencedor de melhor filme em Brasília, ao lado de Era Uma Vez, Eu Verônica.

Na lista, ainda teremos Doméstica, documentário de Gabriel Mascaro, que utilizou material bruto de adolescentes que registraram o cotidiano das pessoas que trabalhavam em suas casas. O festival ainda exibe Esse Amor Que Nos Consome (RJ), de Allan Ribeiro, O Amor Que Move (SP), de Caetano Gotardo, o russo Na Neblina, de Sergei Loznitsa, No, de Pablo Larraín e Tabu, de Miguel Gomes.

O festival, como nos anos anteriores, também terá uma competitiva de curtas. A entrada custa R$ 4 (inteira) e R$ 2 (meia) para o São Luiz e R$ 8 (inteira) e R$ 4 (meia) para o Cinema da Fundação. Mais informações no site.

Veja a programação por dia

SEXTA, 09 DE NOVEMBRO
SÃO LUIZ
18h – Abertura Panorama Alemao, 131’ – O Perdão (Gnade), Matthias Glasner (Alemanha).
21h30 – Sessão de abertura – LONGA, 95’ – Boa sorte, meu amor, Daniel Aragão (Brasil, PE), 2012.

SÁBADO, 10 DE NOVEMBRO
SÃO LUIZ
14h – DISSENSO, 119’ – Tabu, Miguel Gomes (Portugal, Alemanha, Brasil, França), 2012, P&B, DCP.
17h30 – Panorama Alemão, 90’ – Transpapa, Sarah Judith Mettke (Alemanha), 2012, cor, DCP.
20h – CURTAS BRASILEIROS 3 – INTERIOR – EXTERIOR, 80’ – Serra do Mar, Iris Junges, SP, 2012, 15′, cor, digital; Dois, de Thiago Ricarte, SP, 2012, 16′, cor, digital e DCP; Luna e Cinara, de Clara Linhart, RJ, 2012, 14′, cor, digital; A Menina da Boneca, de André Pinto, PE, 2012, 8′, cor, digital; Menino do Cinco, de Marcelo Matos de Oliveira, Wallace Nogueira, BA, 2012, 20′, cor, digital.
22h – CLÁSSICOS DO JANELA, 109’ – Psicose, Alfred Hitchcock (EUA), 1960, P&B, 35mm exibido em DCP.

CINEMA DA FUNDAÇÃO
16h30 – CÂMERA CIDADÃ, 48’ – Velho Recife Novo, Desurbanismo #1 e Desurbanismo #2, de Lu ís Henrique Leal, Caio Zatti, Cristiano Borba e Lívia Nóbrega (PE); Ciclofaixa Cidadã, Anônimo (PE); Diabo Aplica Multa Cidadã em Frente à Igreja, Anônimo (PE); A Praça é pra Quem?, de Amanda Beça, Bruna Monteiro (PE); Desconstrução Civil, de Felipe Peres Calheiros (PE); Ciclistas Invisíveis de Casa Amarela, Anônimo (PE); A Praça é do Povo, Anônimo (PE); * Sessão seguida de debate.

18h30 – COMPETIÇÃO INTERNACIONAL 3 – SOMOS TODOS CRIATURAS DE DEUS, 78’ – Barba, de Paulo Abreu (Portugal) 2012, 22′, P&B, digital; The Great Rabbit, de Atsushi Wada (Japão, 2011, 7′, cor, digital); Un luogo a venire, Flatform (Itália) 2011, 7′, cor, digital; Manhã de Santo Antônio, de João Pedro Rodrigues (Portugal), 2012, 24′, cor, digital; Un Dimanche Matin, de Damien Manivel (França) 2012, 18′, cor, digital

20h – COMPETIÇÃO INTERNACIONAL 2 – ENCAIXE GOSTOSO, 75’ – Café Regular, de Ritesh Batra (Egito, Índia) 2011, 11′, cor, digital; Meaning of Robots, de Matt Lenski (EUA) 2011, 4′, cor, digital; Este não é um filme de cowboys, de Benjamin Parent (França) 2012, 12′, cor, digital; Tram, de Michaela Pavlátová (República Checa) 2012, 7’, cor, digital; La Bifle, de Jena-Baptiste Saruel (França) 2012, 25′, cor, digital; Fourplay: Tampa, de Kyle Henry (EUA) 2011, 16′, cor, digital.

DOMINGO, 11 DE NOVEMBRO
SÃO LUIZ
10h30 – JANELINHA, 46’ – O Gigante, de Luísa da Matta Almeida, Brasil, 2012, 10′, cor, digital; L, de Thaís Fujinaga, Brasil, 2011, 21′, cor, digital; Eskimal, de Homero Ramírez Tena, México, 2011, 9′, cor, digital; Albert, de Csaba Bardos, Hungria, 2011, 6′, cor, digital.

15h30 – CLÁSSICOS DO JANELA, 172’ – A NOVIÇA REBELDE, Robert Wise, (EUA), 1965, cor, Todd-AO 70mm exibido em DCP 2K .
19h – Panorama Alemão, 75’ – A Ultima Ambulância de Sofia, de Ilian Metev (Alemanha, Bulgária, Croácia), 2012, cor, DCP.

20h40 – CLÁSSICOS DO JANELA, 120’ – Veludo Azul, David Lynch (EUA), 1982, cor, 35mm.

CINEMA DA FUNDAÇÃO
15h – COMPETIÇÃO INTERNACIONAL 1 – VAMOS À LUTA!, 78’ – Hermeneutics, de Alexei Dmitriev (Rússia) 2012, 3′, P&B, digital; The Massa ok Men, de Gabriel Gauchet (Reino Unido) 2012, 16′, cor, digital; Rafa, de João Salaviza (Portugal) 2011, 21′, cor, digital; Königsberg, de Philipp Mayrhofer (França) 2012, 18′, cor, digital; L’Amour Bègue, de Jan Czarlewski (Suíça) 2012, 20′, cor, digital.

17h – COMPETIÇÃO INTERNACIONAL 4 – NOSSOS PAIS E MÃES, 68’ – Chefu’, Adrian Sitaru (Romênia) 2011, 18′, cor, digital; Dag, Tamar van den Dop (Holanda) 2012, 10′, cor, digital; Ina Litovski, Anaïs Barbeau-Lavalette, André Turpin (Canadá) 2012, 11′, cor, digital; Les Cheveux Courts, Ronde, Petite Taille, Robin Harsch (Suíça) 2012, 29′, cor, digital.

18h30 – CURTAS 20 ANOS VILA DO CONDE – PROGRAMA 2, 65’ – Reconverssão, Thom Andersen (Portugal), 2012, cor, digital.

20h30 – COMPETIÇÃO INTERNACIONAL 5 – O QUE ARDE CURA, 75’ – O que arde cura, de João Rui Guerra da Mata (Portugal) 2012, 26′, cor, digital; Jantar em Família, de Stefan Constantinescu (Suécia) 2012, 14′, cor, digital; Rodri, de Franco Lolli (França) 2012, 23′, cor, digital; Sacha L’ours, de Henri Desaunay (França) 2012, 12′, cor, digital.

SEGUNDA, 12 DE NOVEMBRO
SÃO LUIZ
16h – Panorama Alemão, 94’ – Lua Crescente, Christian Zübert (Alemanha), 2011, cor, DCP.
18h – CURTAS BRASILEIROS 1, 78’ – IN, de Bruno de Oliveira, PR, 2012, 10′, cor, digital; A Vida Noturna das Igrejas de Olinda, de Mariana Lacerda, SP-PE, 2012, 19′, cor, digital; Quem tem medo de Cris Negão?, de René Guerra, SP, 2012, 24′, cor, digital; A Onda Traz, O Vento Leva, de Gabriel Mascaro, PE, 2012, 25′, cor, digital.
20h – LONGA, 97’ – O que se move, Caetano Gotardo (Brasil), 2012, cor, 35mm.

CINEMA DA FUNDAÇÃO
17h – CURTAS BRASILEIROS 6 – A GRANDE EXPERIÊNCIA DO CINEMA, 74’ – Sobre o Abismo, de André Brasil (MG) 2012, 30′, cor e P&B, digital; Mauro em Caiena, de Leonardo Mouramateus (CE) 2012, 19′, cor, digital; O Duplo, de Juliana Rojas (SP) 2012, 25′, cor, digital.

19h – CURTAS BRASILEIROS 3 – INTERIOR – EXTERIOR, 80’ – Serra do Mar, de Iris Junges, SP, 2012, 15′, cor, digital; Dois, de Thiago Ricarte, SP, 2012, 16′, cor, digital e DCP; Luna e Cinara, de Clara Linhart, RJ, 2012, 14′, cor, digital; A Menina da Boneca, de André Pinto, PE, 2012, 8′, cor, digital; Menino do Cinco, de Marcelo Matos de Oliveira, Wallace Nogueira, BA, 2012, 20′, cor, digital.

21h – CURTAS 20 ANOS VILA DO CONDE – PROGRAMA 1, 79’ – O canto do Rocha, de Helvécio Marins Jr. (Portugal); Terra dos Meus Sonhos, de Yann Gonzalez (Portugal-França); O milagre de Santo António, de Sergei Loznitsa (Portugal).

TERÇA, 13 DE NOVEMBRO
SÃO LUIZ
16h – Panorama Alemão, 94’- Para Elise, Wolfgang Dinslage (Alemanha), 2012, cor, DCP.

18h – CURTAS BRASILEIROS 5, 69’ – Dizem Que Os Cães Veem Coisas, de Guto Parente (CE) 2012, 12′, cor, digital; A Mão que Afaga, de Gabriela Amaral Almeida (SP) 2011, 19′, cor, 35mm e digital; Um Diálogo de Ballet, de Filipe Matzembacher, Márcio Reolon (RS) 2012, 8′, cor, digital; Os Mortos Vivos, de Anita Rocha da Silveira, (RJ) 2012, 20′, cor, DCP e digital; Porcos Raivosos, de Isabel Penoni e Leonardo Sette (PE) 2012, 10′, cor, DCP.

20h – CLÁSSICOS DO JANELA, 187’ – O Leopardo, Luchino Visconti (Itália), 1963, 187′, cor, 35mm exibido em DCP .

CINEMA DA FUNDAÇÃO
17h – CURTAS BRASILEIROS 1 – HISTÓRIA ORAL, 78’ – CURTAS BRASILEIROS 1, 78’ – IN, de Bruno de Oliveira (PR) 2012, 10′, cor, digital; A Vida Noturna das Igrejas de Olinda, de Mariana Lacerda (SP-PE) 2012, 19′, cor, digital; Quem tem medo de Cris Negão?, de René Guerra (SP) 2012, 24′, cor, digital; A Onda Traz, O Vento Leva, de Gabriel Mascaro (PE) 2012, 25′, cor, digital.

19h – CLÁSSICOS DO JANELA, 120’ – Veludo Azul, David Lynch (EUA), 1982, cor, 35mm. (Reprise)

21h – PANORAMA ALEMÃO, 95’ – Speed – Em Busca do Tempo Perdido, Florian Optiz (Alemanha)

QUARTA, 14 DE NOVEMBRO
SÃO LUIZ
16h45 – COMPETIÇÃO INTERNACIONAL 2 – ENCAIXE GOSTOSO, 75’ – Café Regular, Ritesh Batra (Egito, Índia), 2011, 11′, cor, digital; Meaning of Robots, Matt Lenski (EUA), 2011, 4′, cor, digital; Este não é um filme de cowboys, Benjamin Parent (França), 2012, 12′, cor, digital; Tram, Michaela Pavlátová (República Checa), 2012, 7’, cor, digital; La Bifle, Jena-Baptiste Saruel (França), 2012, 25′, cor, digital; Fourplay: Tampa, Kyle Henry (EUA), 2011, 16′, cor, digital.

18h30 – CURTAS BRASILEIROS 6 – A GRANDE EXPERIÊNCIA DO CINEMA, 74’ – Sobre o Abismo, André Brasil (MG), 2012, 30′, cor e P&B, digital; Mauro em Caiena, Leonardo Mouramateus (CE), 2012, 19′, cor, digital; O Duplo, Juliana Rojas (SP), 2012, 25′, cor, digital.

20h30 – PANORAMA ALEMAO, 90’ – Visitantes, Constanze Knoche (Alemanha), 2012, 90′, cor, DCP.

CINEMA DA FUNDAÇÃO
15h – DIÁLOGO SOBRE PRESERVAÇÃO – 60’ – Maria Fernanda Coelho

17h – CURTAS BRASILEIROS 5, 69’ – Dizem Que Os Cães Veem Coisas, de Guto Parente (CE) 2012, 12′, cor, digital; A Mão que Afaga, de Gabriela Amaral Almeida (SP) 2011, 19′, cor, 35mm e digital; Um Diálogo de Ballet, de Filipe Matzembacher, Márcio Reolon (RS) 2012, 8′, cor, digital; Os Mortos Vivos, de Anita Rocha da Silveira (RJ) 2012, 20′, cor, DCP e digital; Porcos Raivosos, de Isabel Penoni e Leonardo Sette (PE) 2012, 10′, cor, DCP.

19h- CURTAS BRASILEIROS 2 – AO SUL DO MEU CORPO, 77’ – Monumento, de Gregorio Gaziosi (SP), 2012, 10′, P&B, digital; Salamaqats, de André Schaffer (MG), 2012, 11′, P&B, digital; Animador, de Cainan Baladez e Fernanda Chicolet (SP), 2012, 20′, cor, digital; Vestido de Laerte, de Claudia Priscilla e Pedro Marques (SP), 2012, 13′, cor, digital; Orwo forma, de Karen Black e Lia Letícia (RJ-PE), 2012, 4′, p&b, digital; A Dama do Estácio, de Eduardo Ades (RJ), 2012, 19′, cor, digital.

21h00 – CACHAÇA CINEMA CLUBE, 78’ – Copa Mixta, de José Joffily (RJ); Juvenília, de Paulo Sacramento (SP); Maluco e Mágico, de Willian Schocair; A maldição do samba, de Remir Lion (RJ); Resgate Cultural, Telephone Colorido (PE); Vereda Tropical, de Joaquim Pedro de Andrade.

QUINTA, 15 DE NOVEMBRO
SÃO LUIZ
15h – CLÁSSICOS DO JANELA, 119’ – Rastros de Ódio, John Ford (EUA), 1956, 119′, cor, 35mm exibido em DCP.

17h30 – CURTAS BRASILEIROS 2 – AO SUL DO MEU CORPO, 77’ – Monumento, de Gregorio Gaziosi (SP), 2012, 10′, P&B, digital; Salamaqats, de André Schaffer (MG), 2012, 11′, P&B, digital; Animador, de Cainan Baladez e Fernanda Chicolet (SP), 2012, 20′, cor, digital; Vestido de Laerte, de Claudia Priscilla e Pedro Marques (SP), 2012, 13′, cor, digital; Orwo forma, de Karen Black e Lia Letícia (RJ-PE), 2012, 4′, p&b, digital; A Dama do Estácio, de Eduardo Ades (RJ), 2012, 19′, cor, digital.

19h30 – LONGA, 100’ – Esse amor que nos consome, Allan Ribeiro (Brasil), 2012, 80′, cor, digital.

22h – CLÁSSICOS DO JANELA, 109’ – O enigma de outro mundo, John Carpenter (EUA), 1982, cor, 35mm exibido em DCP.

CINEMA DA FUNDAÇÃO
17h00– CURTAS BRASILEIROS 4 – IR, VOLTAR E CHEGAR, 80’ – O Inverno de Željka, de Gustavo Beck (RJ), 2012, 19′, P&B, digital; Eu Nunca Deveria Ter Voltado, de Eduardo Morotó, Marcelo Martins Santiago e Renan Brandão (RJ), 2012, 15′, cor, 35mm; Ikó-Eté, de Torquato Joel (PB), 2012, 9′, cor, digital, Desterro, de Marília Hughes e Cláudio Marques (BA), 2012, 14′, cor, 35mm e digital; Meu Amigo Mineiro, de Victor Furtado e Gabriel Martins (CE), 2012, 23′, cor, digital.

19h00 – COMPETIÇÃO INTERNACIONAL 1 – VAMOS À LUTA!, 78’ – Hermeneutics, de Alexei Dmitriev (Rússia) 2012, 3′, P&B, digital; The Massa ok Men, de Gabriel Gauchet (Reino Unido) 2012, 16′, cor, digital; Rafa, de João Salaviza (Portugal) 2011, 21′, cor, digital; Königsberg, de Philipp Mayrhofer (França) 2012, 18′, cor, digital; L’Amour Bègue, de Jan Czarlewski (Suíça) 2012, 20′, cor, digital.

20h30 – COMPETIÇÃO INTERNACIONAL 3 – SOMOS TODOS CRIATURAS DE DEUS, 78’ – Barba, de Paulo Abreu (Portugal) 2012, 22′, P&B, digital; The Great Rabbit, de Atsushi Wada (Japão) 2011, 7′, cor, digital) Un luogo a venire, Flatform (Itália) 2011, 7′, cor, digital; Manhã de Santo Antônio, de João Pedro Rodrigues (Portugal), 2012, 24′, cor, digital; Un Dimanche Matin, de Damien Manivel (França) 2012, 18′, cor, digital

SEXTA, 16 DE NOVEMBRO
SÃO LUIZ
15h30 – LONGA, 127’ – Na neblina, Sergei Loznitsa (Russia), 2012, cor, DCP.

18h – CURTAS BRASILEIROS 4 – IR, VOLTAR E CHEGAR, 80’ – O Inverno de Željka, Gustavo Beck (RJ), 2012, 19′, P&B, digital; Eu Nunca Deveria Ter Voltado, Eduardo Morotó, Marcelo Martins Santiago e Renan Brandão (RJ), 2012, 15′, cor, 35mm; Ikó-Eté, Torquato Joel (PB), 2012, 9′, cor, digital, Desterro, Marília Hughes e Cláudio Marques (BA), 2012, 14′, cor, 35mm e digital; Meu Amigo Mineiro, Victor Furtado e Gabriel Martins (CE), 2012, 23′, cor, digital.

20h – LONGA, 105’ – Eles voltam, Marcelo Lordello (Brasil, PE), 2012, cor, DCP.

22h30 – CLÁSSICOS DO JANELA, 124’ – Tubarão, Steven Spielberg (EUA), 1975, cor, 35mm exibido em DCP.

CINEMA DA FUNDAÇÃO

17h00 – QUINZENA 2, 69’ – Com Jeff, de moto, Marie-Eve Juste (Canadá), 2012, 15′, cor, digital; Retrato da Memória, Marcin Bortkiewicz (Polônia), 2012, 25′, cor, digital; Wrong Cops, Quentin Dupieux (França), 2012, 13′, cor, digital; A Maldição, Fyzal Boulifa (Reino Unido/Marrocos), 2012, 16′, cor, digital.

19h – COMPETIÇÃO INTERNACIONAL 4 – NOSSOS PAIS E MÃES, 68’ – Chefu’, Adrian Sitaru (Romênia) 2011, 18′, cor, digital; Dag, Tamar van den Dop (Holanda) 2012, 10′, cor, digital; Ina Litovski, Anaïs Barbeau-Lavalette, André Turpin (Canadá) 2012, 11′, cor, digital; Les Cheveux Courts, Ronde, Petite Taille, Robin Harsch (Suíça) 2012, 29′, cor, digital.

21h – COMPETIÇÃO INTERNACIONAL 5 – O QUE ARDE CURA, 75’ – O que arde cura, de João Rui Guerra da Mata (Portugal) 2012, 26′, cor, digital; Jantar em Família, de Stefan Constantinescu (Suécia) 2012, 14′, cor, digital; Rodri, de Franco Lolli (França) 2012, 23′, cor, digital; Sacha L’ours, de Henri Desaunay (França) 2012, 12′, cor, digital.

SÁBADO, 17 DE NOVEMBRO
SÃO LUIZ

16h – Panorama Alemão, 93’ – O peso da culpa, Lars-Gunnar Lotz (Alemanha), 2012, cor, DCP.

18h – Panorama Alemão, 86’ – Pola Beck (Alemanha), 2012, cor, DCP.

20h – LONGA, 76’ – Doméstica, Gabriel Mascaro (Brasil, PE), 2012, cor, DCP.

22h – CLÁSSICOS DO JANELA, 114’ – Taxi Driver, Martin Scorsese (EUA), 1976, cor, 35mm exibido em DCP.

CINEMA DA FUNDAÇÃO

14h – CINECLUBE DISSENSO, PROGRAMA 2, 100’ – Ai que vida (2007), Cícero Filho, 100 min, cor.

16h – CLÁSSICOS DO JANELA, 149’ – O Sacrifício, Andrey Tarkovsky (França, Suécia, Gra Bretanha), 1986, cor, 35mm.

19h – LONGA – NO, Pablo Larraín (Chile), 2012, 118’, cor.

DOMINGO, 18 DE NOVEMBRO
SÃO LUIZ

16h – QUINZENA 1, 67’ – Thermidor, Virgil Vernier (França), 2009, 17′, cor, digital; O sonho de Poliphile, Camille Henrot (França), 2011, 10′, cor, digital; Boro na caixa, Bertrand Mandico (França), 2011, 40′, P&B, digital.

18 – CLÁSSICOS DO JANELA, 227’ – Lawrence da Arábia, David Lean (EUA), 1962, cor, Super Panavision 70mm exibido em DCP 4K.

CINEMA DA FUNDAÇÃO
14h – CINECLUBE DISSENSO, PROGRAMA 3, 110’ – Flor de Abril, Cícero Filho (2012), 110 min, cor.

18h – SESSÃO DE CURTAS PREMIADOS

Sem mais artigos