Guerra ao Terror foi o grande vencedor do Bafta, o maior prêmio do cinema britânico. A cerimônia foi neste domingo (21). O filme desbancou o blockbuster Avatar, de James Cameron, que venceu apenas duas categorias técnicas. Dirigido por Kathryn Bigelow, ex-mulher de Cameron, o longa levou seis das oito indicações, incluindo melhor diretor.

O filme fala sobre a Guerra do Iraque e chegou aos cinemas brasileiros depois de ter sido desdenhado pelas distribuidoras e lançado direto em DVD. Guerra ao Terror venceu ainda melhor roteiro original, melhor som, melhor edição e melhor fotografia.

Colin Firth, grande favorito ao Oscar, levou melhor ator por Direito de Amar (A Single Man). Além de Avatar, outra decepção foi A Fita Branca, de Michael Haneke, que perdeu melhor filme estrangeiro para O Profeta, do francês Jacques Audiard. O filho de David Bowie, Duncan Jone, venceu como melhor diretor/produtor estreante britânico, por seu filme Moon.

Confira os vencedores

Melhor filme: “Guerra ao Terror”
Melhor diretor: Kathryn Bigelow, por “Guerra ao Terror”
Melhor ator: Colin Firth, por “Direito de Amar”
Melhor atriz: Carey Mulligan, por “Educação”
Melhor ator coadjuvante: Christoph Waltz, por “Bastardos Inglórios”
Melhor atriz coadjuvante: Mo’nique, por “Preciosa – Uma História de Esperança”
Melhor diretor, produtor ou roteirista estreante britânico: Duncan Jones, diretor de “Moon”
Melhor filme britânico: “Fish Tank”, de Andrea Arnold
Melhor filme estrangeiro: “O profeta”, do francês Jacques Audiard
Melhor filme de animação: “Up – Altas Aventuras”, de Pete Docter
Melhor roteiro adaptado: “Amor sem Escalas”, de Jason Reitman e Sheldon Turner
Melhor roteiro original: Mark Boal, de “Guerra ao Terror”
Melhor música: Michael Giacchino, por “Up – Altas Aventuras”
Melhor fotografia: Barry Ackroyd, por “Guerra ao Terror”
Melhor montagem: Bob Murawski e Chris Innis, por “Guerra ao Terror”
Melhor design de produção: Rick Carter, Robert Stromberg e Kim Sinclair, por “Avatar”
Melhor figurino: Sandy Powell, por “The Young Victoria”
Melhor som: Ray Beckett e Paul N.J. Ottosson, por “Guerra ao Terror”
Melhores efeitos especiais: Joe Letteri, Stephen Rosenbaum, Richard Baneham e Andrew R. Jones, por “Avatar”
Melhor maquiagem e cabelo: Jenny Shircore, por “The Young Victoria”
Melhor curta-metragem de animação: “Mother of Many”, de Emma Lazenby
Melhor curta-metragem: “I Do Air”, de Martina Amati
Prêmio Orange (revelação do ano): Kristen Stewart
Prêmio de contribuição a cinema britânico: Joe Dunton, técnico de câmera.
Prêmio de honra da academia: Vanessa Redgrave

Sem mais artigos