POLÍTICA EM ZÉ DO BURRO
Desenhista gaúcho entra no mundo das adaptações e lança O Pagador de Promessas em versão HQ
Por Lidianne Andrade

Difícil de ser contada e interpretada pelo seu alto teor político religioso, a história do sonhador Zé do Burro é um dos clássicos da dramaturgia. Mesmo os mais novos conhecem o conto do homem que foi pagar uma promessa carregando uma cruz de madeira por sete léguas até Salvador. A peça teatral de Dias Gomes (1922-1999) já esteve na televisão, ganhou versão cinematográfica premiada em Cannes e agora chega em versão quadrinhos pelas mãos de Eloar Guazzelli em O Pagador de Promessas (Ed. Agir, 72 págs., R$ 44).

O HQ tenta contar na íntegra a trajetória de Zé do Burro até a paróquia de Santa Bárbara, onde seria o ponto final de sua andança. Lá chegando encontra com repórteres, políticos, a hostilidade do padre local e admiradores da força de Zé em cumprir as sete léguas andando com uma cruz de madeiras nas costas. Muito do teor político do original se perdeu na transcrição, comum em adaptações. “Uma peça de teatro tem sua dinâmica própria e a transposição de linguagens requer cuidados. Privilegiei o cenário, considerando a paisagem como um personagem e fazendo com que a ambientação criasse uma dinâmica visual que os quadrinhos de certa forma exigem”, explica Guazzelli em entrevista à Revista O Grito!.

O convite veio da própria editora para adaptar o conto, o que o ilustrador não pensou duas vezes em aceitar o desafio de uma releitura de uma obra conhecida. Durante o tempo de produção visitou Salvador para pegar imagens e reconstruir na íntegra o cenário. Guazzelli se diz um admirador da obra de Dias Gomes, o que ainda aumentou a responsabilidade sobre seu trabalho. “O Bem Amado deixou muitas lições na minha vida, um clássico”, comenta.

Sobre ter seu quadrinho comparado com a obra original, Guazzelli não parece sentir medo ou receio. “Tenho de acreditar na minha própria capacidade e deixar claro que cada meio tem suas potencialidades e limitações. Acredito que realizei uma adaptação digna dentro dos recursos que dispunha”, comenta. O autor disse que chegou até a desligar a TV quando o filme estava sendo exibido, para evitar perder a neutralidade. “Evitei a todo custo ter referências de obras anteriores. Trabalhava de madrugada muitas vezes e uma ocasião liguei a TV passando a magistral adaptação para cinema. Desliguei no ato. Trata-se de um trabalho tão forte que mesmo sem revê-lo, com certeza algumas passagens estão impregnadas dessa magistral versão”, conta o artista.

O título integra a coleção Grandes Clássicos em Graphic Novel, da Editora Agir e recebeu roupagem de clássico. Em formato em papel couché 115g fica na prateleira com ‘veste de gala’, com uma bela introdução de Ferreira Gullar e os currículos de Eloar Guazzelli e Dias Gomes (o escritor da peça) no final do livro. As páginas não são duplas e têm a diagramação espelhada, mais suave ao olhar. “Gostei do cuidado da editora com acabamento”, comenta.

Ilustrador experiente

O gaúcho Eloar Guazzelli já é um velho conhecido no mundo das ilustrações, tendo publicado obras em diversos países desde os anos 1980. Graças aos irmãos mais velhos, sempre foi um leitor assíduo de quadrinhos, começando pelos velhos Disney, especialmente as magistrais narrativas de Carl Barks. Passou por grandes momentos na carreira indo desde ilustrador contratado a diretor de arte de revistas, até chega no patamar autônomo de desenhar e escrever o que quer. Tem no currículo publicações de São Paulo (Animal, Mil Perigos), Buenos Aires (Lápis Japones) e Espanha (Ojo Clínico, Consequencias).

Atualmente Guazzelli dedica uma grande parte do seu tempo para a sua a produtora de filmes Otto Filmes, na qual é diretor de arte. Está em fase de finalização do longa Fuga em Ré Menor para Klaunus e Pletskaya, previsto para 2010. Entre quadrinhos, cinema e ilustração, comenta não ter preferências. “Todas linguagens apresentam grandes dificuldades operacionais para se efetivarem e tenho a felicidade de transitar com igual prazer por todas essas linguagens”, declara.

CONFIRA ABAIXO ALGUMAS IMAGENS DO INTERIOR DO GRAFIC NOVEL

Sem mais artigos