Em uma cerimônia bem mais protocolar que o normal e sem muitas emoções, o ao menos surpreendeu nas vitórias. Diversos favoritos foram desbancados por nomes tidos como azarões. Bohemiaan Rhapsody levou o troféu de melhor filme de drama e melhor ator de drama para Rami Malek. O globo de filme de comédia foi para Green Book. Tudo surpresa.
 
O mesmo pode ser dito de , que levou melhor atriz de drama por A Esposa. Antes da festa iniciar era quase certeza que a Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood daria o momento de glória para e sua interpretação em Nasce Uma Estrela (Gaga, no entanto, venceu como melhor canção por “Shallow”). Close pareceu realmente surpresa pela vitória e subiu ao palco às lágrimas. Fez um poderoso discurso do poder das mulheres em diferentes posições e da necessidade de acreditar em si mesmas.
 
Regina King venceu por melhor atriz coadjuvante de drama por Se A Rua Beale Falasse, longa de Barry Jenkins baseado em uma obra de James Baldwin. Seu discurso a favor da equidade de gênero e fim do machismo foi o melhor momento do Globo de Ouro (um dos poucos).
 
Entre as surpresas tivemos o merecido reconhecimento de The Americans, que recebeu o prêmio de melhor série de drama pela sua última temporada. Já em comédia, outra surpresa: O Método Kominsky desbancou a favorita The Marvelous Mrs Maisel como melhor comédia. Outro azarão: Richard Madden como melhor ator por Segurança em Jogo (que é uma série ótima e que merece ser mais descoberta).
Sandra Oh, esta sim, confirmou seu favoritismo e levou como melhor atriz de drama por Killing Eve, fazendo história ao ser a primeira atriz de ascendência asiática a levar o Globo de Ouro em 40 anos.

 
Alfonso Cuarón, de Roma, levou dois prêmios, o de melhor direção e melhor filme estrangeiro.
 
A proposta da organização em fazer uma festa mais enxuta e assertiva trouxe um show sem muito tônus. Os apresentadores Sandra Oh e Andy Samberg tinham dito antes que deixariam a política de lado em favor de piadas e momentos mais divertido e o resultado foi uma série de passagens pouco memoráveis da dupla.
 
Conhecida por ser uma das festas mais carregadas politicamente, o Globo de Ouro sempre teve a seu favor o fato de ser uma premiação mais despojada, com piadas que eram ousadas, controversas, irônicas e afiadas. Nunca se furtou de fazer graça com o próprio “starsystem” hollywoodiano e volta e meia sobrava até para a premiação em si.
 
Este ano o que se viu foi algo discreto, apático, sem viço. O tom acabou se estendendo aos atores e atrizes, que fizeram discursos igualmente protocolares, com raras exceções.
 
Difícil dizer o quanto do Globo de Ouro ressoa entre os votantes do Oscar, SAG e demais premiações, mas é possível compreender que este ano a disputa está bem mais pulverizada e com poucos favoritos.
 
Veja a lista completa de vencedores.

Melhor filme – Drama
“Infiltrado na Klan”
“Pantera Negra”
“Bohemian Rhapsody
“Se a Rua Beale Falasse”
“Nasce uma estrela”

Melhor ator de filme – Drama
Bradley Cooper, “Nasce uma estrela”
Willem Dafoe, “At Eternity’s Gate”
Lucas Hedges, “Boy Erased”
Rami Malek, “Bohemian Rhapsody”
John David Washington, “Infiltrado na Klan”

Melhor atriz de filme – Drama
Glenn Close, “The Wife”
Lady Gaga, “Nasce uma estrela”
Nicole Kidman, “Destroyer”
Melissa McCarthy, “Poderia Me Perdoar?”
Rosamund Pike, “A Private War”

Melhor Filme – Musical ou Comédia
“Podres de ricos”
“A Favorita”
“Green Book: O Guia”
“O Retorno de Mary Poppins”
“Vice”

Melhor atriz em filme – Musical ou Comédia
Emily Blunt, “O Retorno de Mary Poppins”
Olivia Colman, “A favorita”
Elsie Fisher, “Oitava Série”
Charlize Theron, “Tully”
Constance Wu, “Podres de Ricos”

Melhor série limitada ou filme para TV
“The Alienist”
“The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story”
“Escape at Dannemora”
“Sharp Objects”
“A Very English Scandal”

Melhor série – Musical ou Comédia
“Barry”
“Kidding”
“The Good Place”
“O Método Kominsky”
“The Marvelous Mrs. Maisel”

Melhor atriz em série – Musical ou Comédia
Kristen Bell, “The Good Place”
Candice Bergen, “Murphy Brown”
Alison Brie, “Glow”
Rachel Brosnahan, “The Marvelous Mrs. Maisel”
Debra Messing, “Will & Grace”

Melhor diretor de filmes
Bradley Cooper, “Nasce uma estrela”
Alfonso Cuarón, “Roma”
Peter Farrelly, “Green Book: O Guia”
Spike Lee, “Infiltrado na Klan”
Adam McKay, “Vice”

Melhor ator em série limitada ou filme para TV
Antonio Banderas, “Genius: Picasso”
Daniel Bruhl, “The Alienist”
Darren Criss, “The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story”
Benedict Cumberbatch, “Patrick Melrose”
Hugh Grant, “A Very English Scandal”

Melhor filme em língua estrangeira
“Capernaum” (Líbano)
“Girl” (Bélgica)
“Never Look Away” (Alemanha)
“Roma” (México)
“Shoplifters” (Japão)

Melhor ator em filme – Musical ou Comédia
Christian Bale, “Vice”
Lin-Manuel Miranda, “O Retorno de Mary Poppins”
Viggo Mortensen, “Green Book: O Guia”
Robert Redford, “The Old Man and the Gun”
John C. Reilly, “Stan & Ollie”

Melhor atriz coadjuvante em série, série limitada ou filme para TV
Alex Borstein, “The Marvelous Mrs.Maisel”
Patricia Clarkson, “Sharp Objects”
Penélope Cruz, “The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story”
Thandie Newton, “Westworld”
Yvonne Strahovski, “O conto da Aia”

Melhor roteiro para filme
Barry Jenkins (“If Beale Street Could Talk”)
Adam McKay (“Vice”)
Alfonso Cuarón (“Roma”)
Deborah Davis and Tony McNamara (“A favorita”)
Peter Farrelly, Nick Vallelonga, Brian Currie (“Green Book: O Guia”)

Melhor ator coadjuvante em filmes
Mahershala Ali, “Green Book: O Guia”
Timothée Chalamet, “Beautiful Boy”
Adam Driver, “Infiltrado na Klan”
Richard E. Grant, “Poderia Me Perdoar?”
Sam Rockwell, “Vice”

Melhor atriz em série – Drama
Caitriona Balfe, “Outlander”
Elisabeth Moss, “O conto da Aia”
Sandra Oh, “Killing Eve”
Julia Roberts, “Homecoming”
Keri Russell, “The Americans”

Melhor atriz coadjuvante em filmes
Amy Adams, “Vice”
Claire Foy, “O primeiro homem”
Regina King, “Se a Rua Beale Falasse”
Emma Stone, “A Favorita”
Rachel Weisz, “A Favorita”

Melhor música para filmes
“All the Stars”, “Pantera Negra”
“Revelation”, “Boy Erased”
“Girl in the Movies”, “Dumplin”
“Shallow”, “Nasce uma estrela”
“Requiem for a Private War”, “A Private War”

Melhor trilha original para filmes
Marco Beltrami, “Um lugar silencioso”
Alexandre Desplat, “Ilha de cachorros”
Ludwig Göransson, “Pantera Negra”
Justin Hurwitz, “O primeiro homem”
Marc Shaiman, “O retorno de Mary Poppins”

Melhor atriz em série limitada ou filme para TV
Amy Adams, “Sharp Objects”
Patricia Arquette, “Escape at Dannemora”
Connie Britton, “Dirty John”
Laura Dern, “The Tale”
Regina King, “Seven Seconds”

Melhor ator em série – Musical ou Comédia
Sacha Baron Cohen, “Who is America?”
Michael Douglas, “O Método Kominsky”
Donald Glover, “Atlanta”
Bill Hader, “Barry”
Jim Carrey, “Kidding”

Melhor animação
“Os Incríveis 2”
“Ilha dos Cachorros”
“Mirai”
“WiFi Ralph: Quebrando a Internet”
“Homem-Aranha no Aranhaverso”

Melhor ator em série – Drama
Jason Bateman, “Ozark”
Stephan James, “Homecoming”
Billy Porter, “Pose”
Richard Madden, “Bodyguard”
Matthew Rhys, “The Americans”

Melhor ator coadjuvante em série, série limitada ou filme para TV
Alan Arkin, “O Método Kominsky”
Kieran Culkin, “Succession”
Edgar Ramírez, “The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story”
Ben Whishaw, “A Very English Scandal”
Henry Winkler, “Barry”

Melhor série – Drama
“The Americans”
“Bodyguard”
“Homecoming”
“Killing Eve”
“Pose”

Sem mais artigos