Este ano, a polêmica prévia da Parada da Diversidade de Pernambuco não falou da mudança de local para a Avenida Boa Viagem, nem da total mudança na Conde da Boa Vista, palco das mais memoráveis paradas em anos anteriores. Em 2008 foi João do Morro que badalou na mídia o evento, com a notícia de que poderia tocar no trio elétrico da boate Metrópole. Sem João, os mais de 45 mil pessoas – segundo a Polícia Militar – lotaram a passeata e o que se viu foi uma grande festa, que, claro, não esqueceu dos protestos contra a violência.

O fotógrafo Rafael Medeiros foi até lá para conferir o evento, ainda tímido em relação a outros Estados, mas ainda assim com imagens representativa na luta pelos direitos dos homossexuais. Misto de Carnaval com ativismo, a gay flag reinou na avenida.

Sem mais artigos