COOL.AGENS
Por Daniela Arrais*, especial para O Grito!

Umas páginas de revista esquecidas pelo tempo, mais umas duas, três penas de pavão. Uma foto enquadrada pela mãe em um pôster e rasgada no meio, sem dó. O LHC, grande colisor de hádrons, ou uma frase clássica subvertida (“diamonds are nobody´s best friends”).

Materiais e referências tão díspares encontram unidade nas colagens de Joana Coccarelli. Ou cool.agens, como prefere a jornalista, que não se declara artista, mas tem na sensibilidade e na produção a maior prova disso.

Como se a agenda da escola tivesse ganhado o espaço, os gostos e as leituras da vida adulta, ela recorta, cola, amassa, junta e monta narrativas (handmade, sem CTRL C + CTRL V) a partir do que cai em suas mãos.

Acaso, insconsciente e imagens distantes, mas sempre poderosas, parecem nortear suas colagens. Uma hora, ela evoca as virgens de Klimt _em “Múmias Schiele”, em que subverte a leveza e o entrelaçamento das moças, substituindo-as por caveiras corroídas pelo tempo. Em outra, com seu “Surfing on a rocket “, composto por nave espacial, roupa colante de esqueleto e máscaras de guerra, parece voltar ao começo do século passado para evocar o futurismo.

No meio tempo, Joana experimenta. Pesquisa, recorta, amassa, cola e compõe mais um vez, com o olhar apurado de quem tem necessidade de se alimentar de imagens a cada segundo.

* Daniela Arrais, jornalista, é autora do blog Don’t Touch My Moleskine.

[+] VEJA EDIÇÕES ANTERIORES DA SEÇÃO “GALERIA”

Sem mais artigos