O “cute”, nome dado para padrões estéticos que demonstram “fofura” ganhou criativas utilizações nos últimos anos, influenciando a propaganda e chegando às galerias de artistas plásticos. Quem usa muito bem essa temática é a dupla Aaron e Ayumi K. Piland, conhecidos como Apak. Com estúdio em Oregon, EUA, suas imagens estão linkadas em diversos sites de design e galerias virtuais. Seus monstros gigantes, que quase se aproximam do bizarro, transmitem um misto de inocência e perigo, sempre baseado numa narrativa fantástica.

Para conhecer mais o trabalho da dupla: www.apakstudio.com

Sem mais artigos