Californianos são fajutos ao reprocessar velhas idéias do rock em novo disco

Film School

FILM SCHOOL
Hideout
[Beggars Banquet, 2007]

Film School - Hideout As idéias de duas décadas de rock se encontram nos cinquenta minutos de Hideout, novo disco da banda californiana Film School. Estão lá de My Blood Valentine às bandas one-hit-wonder dos anos 1980. Formados desde a metade dos anos 1990, o grupo já tem sete discos lançados entre EPs e LPs. Em todo esse tempo não conseguiram se aproximar de algo minimamente relevante.

O indie-rock da banda não se encontra. É curto em suas idéias reprocessadas. Se tenta repensar o shoegazer com “Meanmedia Mode”, em “Dear Me” quer parecer com indie-rock inglês, dançante, até. E aí encontramos Interpol na quase plágio “Two Kinds”. Essas inspirações nunca foram problemas para ninguém, mas a liberdade com que o Film School se apropria é que macula o resultado final. Mais do que encontrar uma identidade, a banda precisa inventar – ou ao menos tentar – algo diferente que os distancie do que já existe.

Enfadonho, os vocais soturnos se repetem ao longo do disco, seja qual for a proposta da faixa. [Paulo Floro]

NOTA: 4,5

Sem mais artigos