fanta.JPG

VERANESCA NAS MADRUGADAS DO SBT
30 modelos esculturais auxiliam Helen Ganzarolli na apresentação do programa que foi sucesso de audiência nos anos 90
por Fernando de Albuquerque

O programa Fantasia, que (re) estreou no último 30 de outubro e fez sucesso entre os amantes da trash culture nos anos 1990, já é sinônimo de piada entre as rodinhas de notívagos. Ao invés de Carla Perez, que comandava a antiga edição, quem mostra as caras é a garota da banheira de Gugu. Ela, sem sombra de dúvida, é a principal atração do programa. Com apenas 28 anos, Helen Ganzarolli, ficou famosa devido aos closes do “Domingo Legal” em seu corpo molhado enquanto tentava impedir a coleta de sabonetes por artistas em uma pequena banheira da atração dominical, ou então quando guardava, entre os seios, algum enigma decifrável, apenas, quando a camiseta era molhada por uma pistola de água nada puritana.

Em sua estréia o programa ficou em segundo lugar no ranking do Ibope, à frente da Record, que exibia o evangélico Fala que eu te escuto, e trazia o caso de extorsão contra o padre Júlio Lancelotti. As estatísticas do Ibope mostram que o programa marcou média de três pontos na audiência da Grande São Paulo, com picos de cinco pontos.

O formato do “novo” fantasia é praticamente o mesmo do passado, com brincadeiras idênticas como a “ do Forno”, em que um telespectador tenta adivinhar em qual forno foi colocado alimentos como pizza, pão ou mesmo alguma massa bem proletária.

No tablado de quatro andares, 30 modelos rebolam o tempo todo dando uma verdadeira lição de gingado. A saudosa Kaoma morreria de inveja. Na estréia o programa exibiu cenas da seleção das meninas que mostram diferentes tipos de padrão de beleza que prezam por um único critério: serem, usando um termo cafuçu, literalmente gostosas.

Durante as provas as modelos brincam com bolas gigantes, enchem balões e lidam com uma série de artefatos em que precisam colocar a boca e soprar! Em outros momentos elas entoam sucessos da axé-music e hits AM e FM, além de sacudirem as mãos passando energia aos participantes.

O principal método de faturamento da atração talvez sejam as ligações de telespectadores já que é notória uma ausência de patrocinadores. Quem liga paga uma ligação para celular de Belo Horizonte (MG), cuja tarifa é puro mistério. Porém Helen é um show a parte que faz os telespectadores se emocionarem ao entrar em contato, via cabo de fibra ótica, com a “atriz”. Além dela, também se reveza na apresentação do programa, que tem exibição diária da 1h às 3h da madrugada, o diretor da atração Caco Rodrigues e Luiz Bacci.

Nota: 0,5

Sem mais artigos