u2 (Foto: Evan Agostini/ Divulgação)

TRANCE, MARROCOS E DOMINAÇÃO GLOBAL
Inspirado pelas andanças pela África, Bono aposta num multiculturalismo de cifras milionárias em novo disco
Por Mariana Mandelli

Em intervalos de tempo não definidos – normalmente, de três em três anos –, o irlandês Paul David Hewson deixa seu trabalho, uma mistura de Gandhi, Madre Teresa de Calcutá e Martin Luther King, para se dedicar à sua banda. Como um verdadeiro super-herói pós-moderno, a vida de Bono Vox divide-se em duas – e, em ambos os casos, na música e na política social, seu nome é sempre notícia. Em 2008, o bombardeio midiático em cima dele e de seus companheiros de banda promete ser estratosférico: é ano de novo disco do U2.

Bono, The Edge (na guitarra e vocais), Adam Clayton (baixo) e Larry Mullen Jr (bateria) estão acompanhados de Brian Eno e Daniel Lanois (responsáveis por Achtung Baby, 1991, e All That You Can´t Leave Behind, 2000) na produção do novo disco, ainda sem nome e sem previsão de lançamento – especula-se datas do segundo semestre, especialmente em outubro. Outros boatos dão conta de que será um álbum duplo devido à grande quantidade de material composto e gravado pela banda.

u2 (Foto: Mauricio Lima (AFP)/ Divulgação)
Bono enfim deixa de fazer a Madre Teresa para lotar estádios outra vez
No Morumbi em 21 de fevereiro de 2006 – Foto: Mauricio Lima (AFP)/ Divulgação)

Em entrevista à Billboard no fim de fevereiro, Lanois, que grava o documentário Here Is What Is com imagens dos ensaios, disse que algumas introduções foram feitas em jam sessions. “Vamos romper clichês e oferecer uma obra-prima”, afirmou, acrescentando ainda que “o disco está meio que se fazendo sozinho”. O entrosamento da equipe é tanto que Lanois e Eno também estão compondo com Bono.

Lanois, em conversa com o Sun Media, ainda classificou as novas canções como “muito artesanais, porém elétricas” devido à animação da banda. Segundo ele, as gravações, que ocorrem neste momento em Dublin, e que já passaram pela França e pelo Marrocos, são muito criativas. “Há muita esperança e sonho dentro do estúdio. É pura qualidade, inovação, as melhores músicas e os refrões que se adaptarão aos padrões dos estádios” , afirmou, ressaltando que a banda quer fazer o melhor possível.

Em dezembro passado, Bono afirmou, em entrevista ao jornal The Independent, que o novo disco vai surpreender os fãs. “Vai ser algo jamais feito por nós, e nós achamos que não será parecido com nada que alguém jamais fez antes”, avisou. Segundo ele, o trabalho contará com elementos de trance, metal e influências marroquinas – resultado de sessões inspiradoras realizadas na turnê africana da banda no início de 2007. Em relação ao “som totalmente novo”, Bono ainda disse que hoje suas músicas não servem para as pistas de dança, mas que essa situação pode se reverter agora. “Há algumas influências do trance. Mas tem também uma guitarra bem hardcore de The Edge, algo mais metal mesmo”, disse.

Depois da turnê do último álbum How to Dismantle an Atomic Bomb (2004), evento de proporção mundial que arrecadou U$ 110 milhões, a expectativa em torno do próximo trabalho só aumenta. O contrato para merchandising de doze anos firmado atualmente com a Live Nation, empresa responsável pelas turnês do U2 nas últimas duas décadas, também deixa pistas de que novidades estão a caminho.


Pronto para dominar o mundo, o U2 promete surpresas com seu rock de influências marroquinas

Desde 1976 na ativa, a banda já vendeu mais de 100 milhões de discos pelo mundo. Hoje, nenhuma banda no planeta tem o poder de mídia que o U2 tem. Nem os Beatles tiveram – certamente teriam se a internet já fosse difundida na década de 60. Como não foi o caso, Bono e companhia são os maiores monstros do pop rock atual – mesmo porque os méritos do grupo vão além dessa popularidade avassaladora: a qualidade da música produzida por eles é inegável.

Quanto ao novo disco, experimental ou não, é certo que muitos milhões de dólares engordarão ainda mais a conta de Bono e seus amigos. É esperar para ver o quanto o carisma profético e o astro de rock vão render ao U2 dessa vez.

SAIBA MAIS: www.u2.com

Sem mais artigos