Quem só conhece o Thor dos dias de hoje, escrito por autores como Michael Avon Oeming, J.M. Straczynski e atualmente Matt Fraction talvez não se lembre que antes dele ser o poderoso guerreiro nórdico das histórias contemporâneas habitou o corpo deficiente do frágil mortal Donald Blake. Um passado distante na mitologia do personagem que será revisitado em Thor: First Thunder.

Mais conhecido nos EUA por sua série de “ratos com espadas”, Mice Templar [Camundongos Templários], o escritor Bryan J. L. Glass será o responsável por Thor: First Thunder [Thor: Primeiro Trovão], uma minissérie em 5 edições com lançamento nos EUA previsto para setembro e que irá recontar a origem do “Deus do Trovão” de uma maneira mais alinhada aos dias atuais e com o filme que está por vir. A arte será de Tan Eng Huat.

Criado em 1963 por Stan Lee, Jack Kirby, Larry Lieber – irmão de Stan Lee – e Joe Sinot e tendo estreado na revista Journey Into Mystery nº 83, Thor inicialmente dividia sua existência com o médico Donald Blake, um homem deficiente de uma das pernas que, quando em visita a Noruega, foi perseguido e encurralado em uma caverna por uma das criaturas espaciais conhecidas como Homens de Saturno. Dentro da caverna Blake encontra um cajado que ao ser batido contra o chão transforma-se no Mjolnir concedendo ao mortal os poderes de Thor. Inicialmente, o herói não era de fato um deus, mas um homem com os poderes de um deus. Foi somente quando Stan Lee assumiu os roteiros é que ele passou a ser interpretado não como um super-herói, mas sim como uma divindade nórdica.


O blog de quadrinhos da Revista O Grito! fez um especial com o deus do Trovão. Veja aqui.

Sem mais artigos