O escritor sueco Henning Mankell, que estava a bordo de um dos navios da frota internacional interceptados por Israel a caminho da Faixa de Gaza, tem um dos seus livros lançados esta semana no Brasil pela Companhia das Letras. O Guerreiro Solitário foi considerado um dos melhores romances policiais por publicações estrangeiras.

Conta a história do inspetor Kurt Wallander, que investiga suicídios ritualísticos. O livro teve tradução de George Schlesinger e tem 488 páginas. Chega esta semana às livrarias, custando R$ 48,50.

Segundo a agência de notícias Lusa, o escritor foi libertado e já chegou a Estocolmo. Mankell estava com outra centenas de ativistas que levavam ajuda humanitária aos palestinos, quando foram atacados por soldados israelenses.

Sem mais artigos