ELECTRO COMO LE GUSTA
por Paulo Floro

De Belo Horizonte à Berlin, o Digitaria mostrou que é o mais promissor grupo de música eletrônica do país. Formado por Daniela Caldellas, Fabiano Fonseca, Nest and Danihell Albinati, a banda chamou a atenção do DJ e produtor Hell, que os levou para o seu famoso selo de electro, o Gigolo. Com um elogiado disco homônimo, a banda, depois de shows na Europa, vêm ao Recife para o festival REC BEAT, no dia 18 de Fevereiro.
Antes, o tecladista Daniel Albinati falou ao Grito por email sobre sua relação com o selo Gigolo, a emoção de tocar no Recife, a estadia em Berlin, John do Pato Fu como produtor e as bandas que mais gostam.GIGOLO RECORDS
Temos um orgulho enorme de estar na Gigolo. Amamos o selo, fomos muito influenciados por artistas incriveis como Plastique de Reve e Vitalic. Na minha opiniao a Gigolo foi um dos selos mais importantes dos anos 2000, praticamente reinventou o electro e trouxe de volta as guitarras, os vocais e a atitude rocker para musica eletrônica, que andava tão blasé no final dos anos 90. Quando o Hell (DJ e produtor do electro) nos chamou para participar do cast do selo, ficamos felizes por estarmos lá entre artistas tão talentosos e por podermos levar um pedaço do Brasil para essa história. o Hell é um grande amigo, uma pessoa divertidíssima, muito talentoso e cuidadoso. Um grande amigo, antes de qualquer coisa.

recbeat2007avr3.gif

REC BEAT CARNAVAL 2007
Sempre quisemos tocar em Recife, o que nem sempre é tao fácil, pois somos três pessoas, mais a equipe técnica, então sempre fica caro demais. Recife conseguiu a proeza de furar o eixo Rio-São paulo nos anos 90, se tornando uma das capitais mais importantes para a música brasileira, com artistas de inegável talento e muita organização. Sempre soubemos que aí tinha uma cena incrível, sempre foi um grande desejo pra gente estar em Recife. Quando recebemos o convite para o Rec Beat foi realmente demais – nem precisava de ser num festival deste tamanho pra ficarmos satisfeitos. Acho que vai ser o nosso maior público, e podem ter certeza de que vamos dar o maximo possível para que seja uma noite inesquecível.TURNÊ PELA EUROPA
Acho que foi um dos momentos mais importantes da nossa vida, sem dúvida. Pegamos nosso dinheiro, alugamos um apartamento em Berlin por dois meses e nos mandamos. A Gigolo arrumou alguns shows memoráveis para a gente, fizemos muitos amigos, compramos equipamento e compusemos muita musica nova. Foi uma imersão total de cada um de nós dentro do Digitaria, vivíamos a banda e seus desdobramentos a cada minuto. E foi legal estar em Berlin, o centro da musica eletrônica na Europa – talvez mundial. Milhares de coisa para se fazer por dia. O mais legal é que fomos na época da copa do mundo, então havia um clima de comunhão muito grande em toda a cidade, muitos turistas, gente de todo o mundo. Pena que o Brasil fez tão feio.

BELO HORIZONTE
Belo Horizonte é uma cidade muito estranha, cheia de gente estranha, mas legal. Todo mundo aqui é meio louco e meio artista. A cidade é cercada de montanhas muito próximas, e nao é nem muito longe nem muito perto dos grandes centros do Brasil… Temos grandes artistas no nosso passado aqui, desde o Clube da Esquina ao Pato Fu, passando, claro, pelo Sepultura, que saiu de BH para se tornar uma das maiores bandas de metal do mundo. A música eletrônica ferve em BH, temos artistas ótimos como Menorah, Roger Moore… O que eu acho mais legal na música eletrônica feita em BH é que raramente você vê um artista de “techno” ou “house” ou “drum’n’bass”… Todo mundo mistura muita coisa, e no final tudo acaba se tornando mais aberto e mais indefinivel.

ÍDOLOS (PAIXÕES)
São muitos, sem dúvida. Todos nós amamos música, e temos muitas pessoas e bandas que nos influenciaram muito em nossa forma de pensar, sentir e compor. É claro que muitas vezes essas influências sao muito difíceis de ser percebidas… Acho que nosso som não se parece muito com nada específico, mas posso dizer, por exemplo, que o Leonard Cohen é uma pessoa que nos influência muito. E o Depeche Mode, Vitalic, Shamen, Altern8, Manic Street Preachers, Radiohead… Artistas que compõem com o coração, que quebram as regras, que vão um pouco mais longe do que o permitido. Para nós, qualquer música pode ser boa, independente do estilo. Basta ser feita com a alma, de forma honesta, que certamente uma hora ela tocará outros corações.

DIGITARIA (O DISCO)
digitariacddh9.jpgFazer um disco é como ter um filho. Nunca imaginamos que seria tão trabalhoso, tao complexo, e tao prazeroso. Foi um processo longo, que começou na composição das músicas, depois nos arranjos, gravações, finalizações, mixagem e bla bla bla… Temos nosso próprio estúdio, onde desenvolvemos nossas canções por noites a fio, depois gravamos tudo e levamos para finalizar no estúdio do Pato Fu. Temos um orgulho muito grande desse álbum. É um disco com começo, meio e fim, com músicas que achamos muito bonitas e que dizem muito sobre o que sentimos e o mundo da forma que enxergamos. Quando o disco estava pronto, mandamos para o hell e ele respondeu “it’s perfect”. O disco saiu então pela Gigolo e o resto é história.

JOHN (PATO FU)
O John é, antes de tudo, um grande amigo e uma pessoa que admiramos muito. O tipo de música que ele faz é obviamente radicalmente diferente do que fazemos, mas temos mais em comum do que a maioria das pessoas pensaria – ele é uma pessoa muito íntegra, que faz sua música com muito amor e carinho, tem uma consciência artística invejável e é um excelente músico e técnico. Sempre que precisamos de um conselho ou uma ajuda vamos atrás dele… Quando pensamos em ter alguém para dar uma finalizada no álbum, rapidinho nos lembramos dele. É um cara de bom senso, que entende dos processos artísticos e que respeita nossas idéias. Não poderia ter sido uma escolha melhor.

MÚSICA ELETRÔNICA NO BRASIL
Acho que tem tantos artistas bons no Brasil quanto fora do Brasil, e na música eletrônica quanto na música em geral. Não nos ligamos especificamente na música eletrônica ou na música brasileira… Mas, já que você perguntou, tem coisa muito boa rolando atualmente. Gostamos do CSS (que nem é tao eletrônico), Johann Heyss, Menorah, Gui Borato… Gostamos de artistas que colocam a música em primeiro plano, sem muita afetação, sem muitas caras e bocas, sem muitos truques de marketing, na Alemanha pudemos conferir de verdade o que faz sucesso lá fora: Bonde do Role, CSS, Edu K, Ana e David, Mau Mau… Sempre nos surpreendíamos com a quantidade de brasileiros que são conhecidos por lá. E que venham mais!

digitaria1xi7.jpg

AO VIVO
É para isso que trabalhamos dia e noite no Digitaria: para os momentos ao vivo, onde podemos realmente nos divertir de uma forma sem precedentes. São os melhores momentos da nossa vida, sem duvida!

Acesse:
Site oficial: www.digitariamusic.com.br
Myspace: www.myspace.com/digitariamusic

Sem mais artigos