Tentando reconstruir o grupo EMI, o controlador da gravadora, Guy Hands, planeja demitir até dois mil empregados da companhia britânica de música. O grupo divulgou ontem (15), o plano para tornar a gravadora dos Beatles mais orientada para os anseios dos artistas.

A empresa emprega atualmente 5,5 mil funcionários no mundo todo. Os cortes vão reduzir as despesas da empresa em quase 400 milhões de dólares. A companhia foi fortemente prejudicada pela pirataria online – que derrubou as vendas de CDs e afetou o lançamento de novos álbuns.

Sem mais artigos