Justin Timberlake e colegas do 'NSync no VMA (Foto: Kevin Mazur/WireImage for MTV/Divulgação)

Justin Timberlake e colegas do ‘NSync no VMA (Foto: Kevin Mazur/WireImage for MTV/Divulgação)

Aconteceu neste domingo mais uma edição do Video Music Awards, da MTV. O evento este ano conseguiu retomar a relevância ao saber utilizar o espírito de seu tempo com inteligência. Ou seja, dosou bem o embate fuleiro entre divas, adicionou algo de hip hop e consagrou o maior artista pop dos dias atuais, Justin Timberlake. Com isso, soube dialogar bem com seu público, o que acabou gerando uma festa interessante.

Entre as apresentações, o grande destaque ficou com Lady Gaga, que como esperado, gerou uma apresentação controversa, amada/odiada desde o minuto em que subiu ao palco. Ela trocou diversas vezes de figurino, que lembravam diversas fases de sua carreira. A mais comentada foi a freira da abertura.

tumblr_ms45qzK8ei1qh9nffo1_500

Justin Timberlake subiu ao palco para tocar pela primeira vez no evento em seis anos. A última vez foi com o ‘NSync, em 2003. E foi com o seu grupo que ele apareceu no VMA, confirmando as suspeitas de um show de retorno. A esperada “reunião” durou meros 90 segundos, com os integrantes dublando e dançando os hits “Bye Bye Bye” e “Girlfriend”.

Em sua apresentação solo, Timberlake tocou um medley de seus hits, “Like I Love You”, Cry Me A River”, entre outros, chegando aos sucessos atuais, “Suit & Tie” e “Mirrors”. Quando recebeu o seu troféu, disse que dividiria com os seus colegas do ‘NSync, mas depois tirou onda: “mas podemos deixá-lo na minha casa”.

Kanye West fez um show que dialoga bem com a proposta estética de seu mais recente trabalho, Yeezus. Ele cantou “Blood On The Leaves” em uma silhueta em que mal era possível vê-lo. O problema é que ele foi “blipado” diversas vezes (a cada “fuck” um “beeeeep”), o que chegou a comprometer a apresentação.

Outras apresentações também ficaram aquém do esperado, como Miley Cyrus e Robin Thicke que fizeram um mash-up de “We Can’t Stop” and “Blurred Lines”. Miley apostou todas as fichas em seu twerking e menos na sua performance vocal (afinal, era o que esperávamos, certo?).

A premiação ficou bem distribuída, com destaque para Justin Timberlake e o rapper Macklemore. Mas, afinal, muitos artistas saíram com troféus, como One Direction (música do verão), Taylor Swift (melhor vídeo feminino), Bruno Mars (vídeo masculino) e Selena Gomez (pop). Veja a lista completa.

Vídeo do ano: Justin Timberlake, “Mirrors”
Melhor música do verão: One Direction, “Best Song Ever”
Melhor vídeo feminino: Taylor Swift, “I Knew You Were Trouble”
Melhor vídeo masculino: Bruno Mars, “Locked Out of Heaven”
Melhor vídeo de pop: Selena Gomez, “Come and Get It”
Melhor vídeo de hip hop: Macklemore & Ryan Lewis featuring Ray Dalton, “Can’t Hold Us”
Melhor vídeo de rock: 30 Seconds to Mars, “Up in the Air” (announced during pre-show)
Melhor vídeo com colaboração: Pink featuring Nate Ruess, “Give Me a Reason” (announced during pre-show)
Melhor vídeo com mensagem social: Macklemore & Ryan Lewis featuring Mary Lambert, “Same Love”
Artista para ficar de olho: Austin Mahone
Prêmio Michael Jackson de vanguarda: Justin Timberlake

Sem mais artigos