O advogado do terror

Estréia nesta sexta, apenas no Rio e São Paulo, o polêmico documentário sobre a vida de Jacques Vergès, conhecido como o advogado do terror, que ficou famoso por defender “celebridades” do mundo do terrorismo. Ele teve entre seus clientes pessoas nomes não tão dignas de pena como o ex-criminoso de guerra nazista Klaus Barbie, mais conhecido como “O Açougueiro de Lyon”, um temido oficial da SS conhecido pela brutalidade com que torturava os seus prisioneiros.

Perguntado se ele seria capaz de defender Adolf Hitler, o advogado replicou: “Eu defenderia até mesmo Bush, desde que ele confessasse ser culpado”. Entre seus clientes mais famosos está Carlos, o Chacal e o ex-presidente Slobodan Milošević, em 2002. Em entrevistas, ele diz defender o criminoso e não o crime.

Dirigido por Barbet Schroeder, este documentário francês estreou em Cannes em 2007 e causou falatório em festivais por onde passou. No Brasil, passou na Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, ano passado.

O ADVOGADO DO TERROR
Barbet Schroeder
[L’Avocat de la Terreur, França, 2007]

Sem mais artigos