Toritama, uma das mais importantes cidades têxteis do país, ganhou um documentário pra chamar de seu. , de , tem pré-estreia aberta ao público nessa quarta (11), no Cinema da Fundação Derby, no Recife, depois de fazer parte da Mostra Panorama do Festival de Berlim. Em seguida o longa estreia em salas de cinema de todo o país e também nas plataformas de streaming.

O diretor Marcelo Gomes estava a caminho de um festival de cinema em Taquaritinga do Norte e ao passar por Toritama ficou impressionado com a loucura que havia se tornado aquela cidade que conhecera pacata, com biblioteca, orquestra de música, festa de padroeiros. Responsável por 20% da produção de jeans do país, Toritama havia se transformado.

“Foi quando alguém comentou comigo que as pessoas ali costumavam vender seus próprios eletrodomésticos para passar o carnaval na praia. Achei que era uma transgressão muito forte alguém se desvencilhar dos bens de consumo, muitas vezes de primeira necessidade, por conta do carnaval. Fiquei imaginando a intensidade desse processo de trabalho e, como eu faço cinema para vasculhar o que eu não conheço, achei que esse era um bom mote para um filme”, diz o diretor.

Estou Me Guardando Para Quando o Carnaval Chegar mostra o envolvimento dos moradores de Toritama com a produção de jeans no Brasil e com o carnaval. O documentário estreia dia 11 de julho dentro da Sessão Vitrine, projeto de distribuição coletiva da Vitrine Filmes, que lança um título por mês, com sessões diárias e ingressos de valor reduzido, promovendo debates e maior acessibilidade aos filmes.

“Eu acho muito oportuno ter a estreia nacional do nosso filme justamente no momento histórico que o Brasil vive: onde os trabalhadores a cada dia perdem seus direitos, onde o Ministério do Trabalho é extinto e onde se promove a política do trabalho autônomo sem se saber as reais consequências disso”, diz Marcelo. “Durante a realização do filme, nós tivemos grandes encontros com maravilhosos moradores de Toritama e também tivemos momentos de grande reflexão. Afinal, o que seria só um documentário sobre uma pequena cidade industrial se transformou num processo de reflexão, sobre o que nós fazemos com a nossa vida, com o nosso trabalho e com o nosso tempo”, declara Marcelo Gomes.

A pré-estreia acontece na quarta-feira, 10 de julho, às 19h30, no Cinema do Derby. Após a sessão haverá debate com o diretor Marcelo Gomes e com parte da equipe do filme.

Sem mais artigos