DJ Salvador (Foto: marcelo Soares/ Divulação)

COM PÉ NO AUTORAL
Com título homônimo, dijêi recifense lança primeiro disco sólo com 13 faixas que misturam new rock, samba, MPB e beats eletrônicos
Da Redação

DJ SALVADOR
Salvador Santo
[Tratore, 2008]

Com título homônimo o DJ Salvador Santo, residente oficial do UK Pub, boate/bar localizado no bairro de Boa Viagem, Recife, lançou seu primeiro disco com músicas autorais, o Salvador Santo. Conhecido do público pela participação na banda Dona Margarida Pereira e os Fulanos, pouco restou de influências do seu grupo de origem. Nesse disco estão fortes raízes musicais do Samba Rock, ritmo que se tornou queridinho dos brasileiros, com alguns pequenos toques de new rock, mpb e beats eletrônicos. Entre os colaboradores do disco Salvador Santo estão grandes nomes do Brodagem Cultural Club Recifense como Júnior Areia, Pedro Quental, André e Rob Meira, Mônica Feijó, Tibério Azul, Dom Ângelo, Bruno Pedrosa e Rodrigo Coelho.

Salvador Santo é um disco que já abre os trabalhos dizendo a que veio. A primeira música “Boulevard 48”, talvez uma forte referência a rua 48, no bairro das Graças – Zona Norte do Recife – é um forte samba-rock para ser escutado depois do expediente, ou mesmo quando se espera o sinal da João de Barros abrir. Outro destaque vai para “Na Boa” que mantém a levada da primeira música e possui um toque mais eletrônico. Com 13 músicas, o disco conta ainda com uma faixa-bônus intitulada de “Fez bobagem” que é do cantor e compositor, Assis Valente e é interpretada por Mônica Feijó.

NOTA: 7,0.

Sem mais artigos