Divulgação.

Divulgação.

A cantora Juçara Marçal teve seu disco, Encarnado, um dos melhores lançados no ano passado, censurado no iTunes. A Apple se recusou a disponibilizar o disco por causa dos peitos expostos na ilustração da capa.

Kiko Dinucci, autor da capa e um dos maiores colaboradores de Juçara, não deixou barato. Expôs a censura e suposto puritanismo da Apple em um post no Facebook. “Que autoridade eles têm de proibir uma arte por mostrar um mamilo? O mamilo, todos sabem, é só um pedaço do corpo, a primeira coisa que uma criança sente e põe a boca quando nasce. O ITunes sugeriu fazermos outra capa, a Juçara se negou”, disse. “Como a capa de um disco para o ITunes é somente a embalagem de um produto, pra eles pouco importa esse papo de arte, por moralismo, machismo ou simplesmente burrice, perderam a chance de vender um dos discos mais premiados e aclamados do ano passado pela crítica em nome desse tempo horrível de caretice e desamor.”

Leia Mais
Uma conversa com Juçara Marçal sobre Encarnado
Os melhores discos de 2014

Mamilo não pode. Tem q mudar a arte! Não mudo!!! Mamilos são polêmicos. Definitivamente!”, disse Juçara.

Kiko também levantou questões importantes sobre o atual mercado de música online. O que ficou claro é o tratamento diferenciado que discos independentes recebem no iTunes. “Discos ligados a gravadoras grandes podem botar seus seios nas capas sem nenhum problema. Antes de parecer moralista, machista ou que quer que seja, a postura do ITunes me parece, antes de qualquer coisa, perseguição contra os discos ligados ao mercado alternativo.
Diretamente do país onde só os pobres são presos.”

Juçara Marçal: não mudo a arte. (Foto: Divulgação/Jose de Holanda).

Juçara Marçal: não mudo a arte. (Foto: Divulgação/Jose de Holanda).

Como Alexandre Matias pontuou em seu blog, trabalhos do Skank, Lobão, Mamonas Assassinas, entre outros, todos com mamilos à mostra, estão sendo vendidos sem nenhum problema. Quem perde é a Apple.

Para quem ainda não ouviu o ótimo Encarnado, o trabalho é um dos mais inovadores lançados recentemente na música brasileira e confirma o talento de Juçara Marçal como a intérprete de maior vigor hoje. O álbum está sendo lançado pelo Laboratório Fantasma no Deezer, Spotify, Rdio, Google Play e YouTube.

Sem mais artigos