FASHIONISMO, FILOSOFICES PARA CAFUÇUS, MODERNOS E AFINS: URGÊNCIAS

Dúvida. Essa palavra sempre assolou o ser humano principalmente depois que o vestuário passou a ser uma repercussão do nosso pensar. Nesses dois editoriais seguem algumas dicas, para os homens, sobre a forma ideal de compor um visual correto com as carteiras e mesmo no momento de ir à praia e à piscina. Assim como todas as dicas elas são bem genéricas, mas arrefecem questionamentos e colocações. Boa leitura.


O horror

Com que carteira eu vou?
Engana-se, sempre, aqueles que pensam a moda como o que está in e ou está out. Moda é, antes de tudo, comportamento e expressão dos desejos recônditos. E para usar uma perspectiva mais Lacaniana, isso esta no mais fundo da nossa alma: o campo das fantasias. E um dos itens do vestuário que mais se enquadra nessa perspectiva é a carteira. Elas não devem ser escolhidas por modismos, mas sim de acordo com o gosto (bom ou mau gosto), necessidade, praticidade e o mais importante: o espaço disponível para carregá-la.

Uma bela carteira de couro estará sempre pronta para ser mostrada. Em qualquer (qualquer mesmo) circunstância. Mas o mais importante – independente de serem de nylon, lona ou couro – é que esteja em ótimas condições e sem descosturas ou mesmo entupidas até a alma de papeizinhos desprezíveis. Não é necessário que ela esteja combinada ao seu outfit, mas precisa estar enquadrada com o espírito das roupas que estiver usando, em consonância com todas as etapas do seu guarda-roupa. E isso porque carteiras, também, servem para revelar um pouquinho de você mesmo.

Mas, filosofices à parte, o que interessa é a praticidade. Homens que não gostam de caminhar com bolsas ou pastas executivas devem (quase que por obrigação) utilizar uma típica carteira masculina, mas daquelas mais finas, compactas e com poucos compartimentos, ou mesmo utilizar o card case que, bem pequenos e finos, funcionam apenas para carregar os principais cartões. Outra opção é o money clip combinado com o card case. Ele facilita a divisão dos objetos na calça evitando, por exemplo, aquele bolso alto, cheio de coisa saltando do traseiro de milhares de cafuçus da espécie masculina. O que levar nessas opções super slim? O mínimo possível. Coisas que não dá para sair de casa sem, senão você acaba preso, tipo um documento de identidade, carteira de motorista, documento de carro, etc…

Aí o cafuçu vira e pergunta: E as fotos da mãe, namorada, esposa, filhos, cachorros, papagaios…onde se leva? No coração, querido. Não há coisa mais brega que se avolumar de imagens na carteira de forma que você deforme sua calça ou mesmo ande com um tijolo em couro nas mãos.

Agora se o espaço não for problema, já que você é adepto assíduo de bolsas (carteiro, executiva ou mesmo tira-colo) a escolha da carteira vai bem mais além da pura necessidade e entra no mundo do fashionismo.

A primeira lição é que mesmo se você for um homem do mundo executivo escolha a cor, estampa e padronagem da sua carteira em dissonância com sua bolsa. Isso dá um destaque maior quando você a tira para fazer algum tipo de pagamento.Se você for um cara mais descontraído as coloridas e de materiais diversos são as melhores opções. Mas nunca se esqueça de que em uma reunião de negócios tirar da bolsa, ou dos bolsos uma carteira toda coloridinha sempre pega mal.

O ideal é ter várias opções em casa, permitindo que você combine o espírito da carteira com o da roupa e do local a que se vai. Mas sempre se lembre de não exceder o limite do bom senso quando for preenche-la. Assim você pode fechá-la com um certo conforto e facilidade sem travar uma batalha digna do Pan.


Superman acertou no sungão

Beachwear: sunga,sungão, short ou bermudão?
O inverno pelo qual estamos passando é o melhor momento para comprar e mesmo escolher o que usar na próxima estação: o verão. E aí chega a dúvida cruel, o que usar na praia, piscina para curtir o sol sem pisar na bola e assustar todo mundo? No dilema veranesco a famosa sunguinha, tipo speedo, só pode ser usada pelos altos, belos e jovens rapazes com absolutamente tudo no lugar: somente aqueles sem barriga de chope, ou excessos à mostra. Os mondrogões mega-malhados também devem evitar o tipo Speedo. Os boys alá Jude Law, esses sim devem abusar da speedo. No mais, só aqueles que gostam de flertar com o perigo é que podem se aventurar.

O sungão é um tipo que surgiu há pouco tempo. Calcado nas antigas vestes de banho dos anos 30 ela aparenta ser mais democrática, pero no mucho. Para usá-las sem sustos é necessário estar com tudo em cima, ou estar bem perto disso. Se você tiver apenas uns pneuzinhos discretos: sungão. Uma gordurinha a mais no pézinho da barriga: sungão. Uma coxa mais grossa: sungão. Uma mala mais espessa: sungão. Mas fora isso…custa nada encarar o bom senso.

Na dúvida: vá de short. Existem modelos dos mais curtos aos mais longos até a altura da coxa, ou mesmo metade dela. Com elástico, eles são ótimos para os que não estão lá na melhor forma, ou querem disfarçar uma barriguinha proeminente. Para afinar a silhueta a melhor opção são shorts de cores escuras e sem estampas. Os discretões.

Já os bermudões ou long johns na altura do joelho são ótimos para os que são altos e magros e não muito bons para os baixinhos ou gorduchos. Eles tendem a achatar a silhueta e evidenciar os quilinhos a mais. Caso contrário dá para usar bermudas acima do joelho.

Sem mais artigos