lee

Da Revista O Grito!, em Fortaleza

O homem jangadeiro ganhou holofotes no desfile de David Lee, estilista cearense independente que foi um dos destaques deste ano do Dragão Fashion Brasil, que aconteceu em Fortaleza até o último dia 7 de maio. Com uma coleção baseada no universo desses pescadores, o autor mostrou peças com estruturas de tricô e macramê e estampas exclusivas.

Leia Mais: Moda independente
O desfile político de Lindebergue Fernandes
O poder da pomba gira de Mark Greiner

David Lee tem apenas 24 anos e já traz um entendimento muito particular da moda masculina, com interesse em desconstruir arquétipos pré-estabelecidos do homem. Por isso seu desejo de homenagear os jangadeiros. “Quis mostrar a delicadeza que existe nesse universo”, contou logo após o desfile. “Nas peças quis trazer um aspecto mais rústico como um contraste à alfaiataria”.

A paleta de cores ia do branco ao azul índigo e as estampas, criadas especialmente para o desfile, traziam referências ao mar. As sandálias e sapatas, com couro e macramê, foram feitas pela grife cearense Homem do Sapato.

A coleção serviu também para relembrar suas origens na Praia do Mucuri, no Ceará. Nome revelação do Dragão, Lee aprendeu a costurar com a sua avó. Em 2013 ele venceu o concurso Ceará Moda Contemporânea, o que rendeu um curso na tradicional escola de arte St. Martins, em Londres.

Seu trabalho é parte de uma renovação na moda masculina no Brasil. As peças de Lee são limitadas e todo o processo acaba tendo o envolvimento do cliente. “Até junho devo adaptar a coleção para vendê-la através de minha loja online e pelo Instagram”, disse. Veja alguns looks do desfile e o vídeo da apresentação.

lee2

lee3

lee4

lee5

Fotos: Roberta Braga/Silvia Boriello/Ricardo K e Nicolas Gondim.

* O jornalista viajou a convite da organização do festival.

Sem mais artigos