Foto: OcupaUFPE.

Foto: OcupaUFPE.

Os centros universitários ocupados pelos estudantes da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) promovem um dia de atividades culturais como forma de integrar a sociedade e chamar ainda mais atenção para a grave ameaça aos direitos sociais. Em protesto contra a PEC 55 (241), a reforma do ensino médio e retirada de direitos sociais proposta pelo Governo Temer, professores e funcionários estão em greve e oito centros e prédios da UFPE foram ocupados por estudantes na capital e no interior.

Em parceria com professores e técnicos mobilizados na greve, os estudantes promovem neste sábado (19) o “Cultura Ocupa UFPE”, com apresentação de grupos musicais, como o Som da Rural e Matalanamão, e a intervenção de artistas, como Paulo Bruscky e Paulo Meira. A programação inclui ainda jam de performes e DJs, apresentações teatrais, oficinas, exposições, contação de histórias e discussões sobre as medidas do Governo Temer que resultarão em precarização da educação, da saúde e da assistência social.

A programação completa, que se estende por toda a tarde e noite, pode ser conferida na tabela abaixo. É bom também acompanhar a página do evento no Facebook, que traz dados atualizados de novas atrações e atividades.

Com a realização do “Cultura Ocupa UFPE”, os organizadores pretendem sensibilizar a comunidade acadêmica e a cidade em geral para o significado sociopolítico das ocupações. A proposta dos organizadores é realizar outras edições do Ocupa Cultura UFPE nos sábados 26 de novembro, 03 e 10 de dezembro, além de fazer uma vigília na forma de “virada cultural” na noite anterior à votação da PEC 55 no Senado.

Na UFPE, os centros e prédios ocupados são: na capital, o Centro de Educação (CE), o Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFCH), o Centro de Artes e Comunicação (CAC), o Centro de Biociências (CB), o Núcleo de Educação Física e Desportos (NEFD) e o Departamento de Enfermagem e dois Núcleos Integrados de Atividades de Ensino (Niate CFCH e Niate CB). O prédio da Faculdade de Direito do Recife (FDR), ocupado dia 10/11, deve ser liberado nesta sexta (18/11) depois de acordo entre a Reitoria e os estudantes. No interior, estão ocupados o Centro Acadêmico de Vitória (CAV) e o Centro Acadêmico do Agreste (CAA).

Exibição do filme Martírio, de Vincent Carelli, no Ocupa CAA UFPE. (Foto: Ocupa UFPE).

Exibição do filme Martírio, de Vincent Carelli, no Ocupa CAA UFPE. (Foto: Ocupa UFPE).

Em todo o Brasil, segundo informações da União Nacional dos Estudantes – UNE (divulgadas em 14/11), já são mais de são mais de 221 instituições de ensino superior ocupadas por estudantes em um movimento considerado pela entidade como o maior desse tipo já registrado na história da entidade.

As ocupações têm o objetivo de provocar um debate nacional sobre medidas tomadas pelo Governo Temer, entre elas a PEC 55 (241). A chamada PEC do Teto prevê a expansão zero do gasto público primário em 20 anos, entre os quais estão incluídos os recursos para educação, saúde, bolsa-família, abono/seguro-desemprego, previdência, assistência social, entre outros. A proposta de ajuste fiscal do Governo Temer não mexe, no entanto, nos gastos com os juros da dívida pública, nem discute outras alternativas sugeridas por economistas, como a tributação das grandes fortunas.

Na pauta das ocupações, está também a reforma do ensino médio, imposta por meio de medida provisória (764/216), que permite, entre outras coisas, que disciplinas como Filosofia, Sociologia, Educação Física e Artes sejam excluídas do currículo e que pessoas sem formação didático-pedagógica assumam o processo de ensino-aprendizagem de quaisquer componentes curriculares no ensino médio, fragilizando os cursos de licenciatura.

Veja a programação:

14h – Oficina de Artes Visuais para crianças e adultos, Rodrigo Silva (arte-educador)

14h às 17h
(atividade que segue simultaneamente a outras)
Visita mediada à exposição “Incerteza, viva!” – Estudantes de Artes Visuais UFPE

15h – até o fim
Com intervalos Som da Rural, de Roger de Renor

15:30h – Narração de histórias
16:30h – Oficina de tecido
17:30h – Jam de Performers
8:30h – Sarau #LeiaMulheres – A poesia em resistência
19:15h – Teatro: leitura dramática de algum episódio de Terror e Miséria no Terceiro Reich, com Stella Maris e Germano Haiut
20h – Música – Arca de Pandora

20:40h – O mascate – Teatro de objetos para adulto, com Diógenes D. Lima
21:15h – Videodança Imanência, de Breno César, Maria Agrelli
21:30h – A televisão não será revolucionada?!, do Media Sana
22h – Filme Sarafina! O som da Liberdade. Dir. Darrell James Roodt
23:30h – Música – Matalanamão
0:15h – Música – MC Profeta
1h – Dj Incidental

Sem mais artigos