O QUE O COELHO SAMURAI TEM A DIZER
Sempre em tom edificante, série de Usagi Yojimbo ganha nova edição no Brasil pela Devir

Por Paulo Floro

Adaptação da lenda samurai para os quadrinhos, Usagi Yojimbo é um dos maiores sucessos de público e crítico com sua trama amena em tom de fábula. A Devir lança o terceiro volume de sua coleção no Brasil este mês, O Limiar da Vida e da Morte, que traz HQs publicadas no livro 10 de sua coleção definitiva lançada originalmente pela Dark Horse Comics.

Viajando sozinho por vilarejos e cidades do Japão do final do século 16, o coelho samurai Usagi se depara com todos os tipos de personagens, sempre representados por animais (como toda fábula). A primeira história prende o espectador, mesmo que nunca tenha lido nenhuma HQ do personagem. Ele encontra uma comunidade cultivadora de algas marinhas que vive subjugada por um senhor, único comprador do produto. O samurai consegue, então, desvendar um esquema que pretendia sabotar as plantações locais.

Em outro momento do livro, nos deparamos com uma mulher possuída por um demônio, um clã de morcegos ninjas e um inocente vendedor de macarrão que é preso injustamente. Em todas elas, o autor Stan Sakai mostra seu intento de trazer alguma lição de moral, um estudo sobre ambições e senso de justiça. Mas, não é nada entendiante, contudo. Tudo flui como uma leitura que remete às antigas canções japonesas que misturam aventura, ação com mensagens edificantes.

Nascido em Kyoto, no Japão, Sakai cresceu no Havaí (EUA). Usagi Yojimbo, seu personagem mais famoso, foi criado em 1984 e desde então transformou-se numa das obras essenciais dos quadrinhos, indispensável em qualquer coleção. Além de suas diversas graphic novels, minisséries, também foi licenciado para brinquedos, videogames e até um desenho animado. Suas histórias são frutos de pesquisas do autor sobre a cultura japonesa, livros sobre a era Edo e compêndios que detalham desde leis até hábitos dos habitantes daquele período. O traço é distante do mangá e se aproxima das HQs americanas.

A edição da Devir – este é o terceiro volume – é simples e bem acabada. Traz um posfácio do autor sobre suas pesquisas, um prefácio assinado pelo escritor Kurt Busiek e tem até uma arte exclusiva para o público brasileiro feito por Sakai. É uma coleção primorosa que faz esquecer a desorganizada publicação do personagem pela Via Lettera, nos anos 1990. O álbum traz ainda um prefácio do escritor Kurt Busiek.

USAGI YOJIMBO – O LIMIAR DA VIDA E DA MORTE
Stan Sakai
[Devir, 216 págs, R$ 32 / 2012]
Tradução: Marquito Maia

Nota: 8,3

Siga a Revista O Grito! no Facebook!

Sem mais artigos