Rappers baianos sintetizam carreira em disco

Nome importante do hip hop baiano, o grupo OQuadro, de Ilhéus, conseguiu parir um álbum consistente que pode levar o som da banda para maiores audiências em todo o Brasil. O disco homônimo sintetiza todas as referências que eles trabalharam por mais de 15 anos. Maconha, desigualdade social, caos urbano, espiritualidade, folclore.

Produzido por Buguinha Dub e com participações de Lurdez da Luz (em “Seja Bem-vindo ao Lar”) e Guilherme Arantes (“Planeta Diário”), este trabalho atinge um nível de sofisticação jamais alcançado pelo grupo. Há diversos bons momentos que poderia servir para colocar a banda num time relevante do hip hop nacional, como “Música das Músicas” e “Balançuquadro”. Mas, ainda é um registro longe de figurar no melhor que o gênero ofereceu nos últimos anos.

OQuadro parece ter se preocupado em apresentar um trabalho mais redondo e bem-acabado do que uma explosão crua de suas ideias. O intuito foi alcançado, ainda que o discurso chegue já cansado. Essa militância altruísta em prol de um mundo mais justo, etc, já foi bastante cantada no rap nacional. O objetivo de ser mais conhecido nacionalmente segue como maior mérito desse álbum. [Paulo Floro]

OQUADRO
Oquadro
[Coaxo do Sapo/ 2012]

Nota: 6,0

Sem mais artigos