Terapia espiritual não deu muito certo em novo disco do Of Montreal

Por Juliana Dias

Desde 1997, of Montreal lança CDs de forma quase consecutiva, além de EPs e compilações. A extensa produção rendeu intimidade da banda nos estúdios, permitindo que a sua experimentação nas faixas do novo álbum fosse feita mais à vontade. O resultado está no álbum Paralytic Stalks, com nove faixas que garantem um som bem diferente do que a banda costuma mostrar.

Na primeira audição, as diferenças (e referências) já ficam claras: são inseridos muitos sons psicodélicos e instrumentos distorcidos que refletem a influência dos brasileiros do Mutantes e outros grupos igualmente alternativos em toda a produção: Bee Gees e Pink Floyd. As letras acompanham essa instrumentação e estão conectadas entre si por sentimentos confusos, quase de confissão, reflexo do momento delicado de Barnes durante a criação.

São a espécie de “terapia espiritual” confessada por ele. Em “Gelid Ascent” existe a sua “conexão com Deus” e em “Wintered Debts” estão as sensações de ter passado por São Paulo, cidade em que of Montreal tocou durante o festival Planeta Terra em 2010. “Malefic Dowery”, a sexta faixa, anuncia a segunda parte.

A partir da faixa sete, temos as quatro faixas mais longas, que fogem ainda mais do padrão pop americano e indie, de faixas curtas e rápidas. A partir de “Ye, Renew the Plaintiff”, todas as músicas possuem mais de sete minutos. “Authentic Pyrrhic Remission” é a mais longa e encerra o álbum com gritos, batidas e a repetição de “I love how we are learning from each other, you are such a …”.

A produção do Of Montreal revela-se um bom disco, mas sem grandes expectativas, especialmente para quem acompanha a banda e nota a metamorfose que ele nos oferece. Ela investe mais no conteúdo, e indica que ainda há muita criatividade latente para gravar nos próximos anos, especialmente se tiver melhor direcionamento.

E mostra que, apesar da banda estar em listas da Billboard e o álbum ter vazado antes do lançamento oficial, Of Montreal não se preocupa em agradar a todos e muito menos em seguir a linha que a tornou entre as mais ouvidas e compradas.

OF MONTREAL
Paralytic Stalks
[Polyvinyl, 2012]

Nota: 6,0

Ouça: “Wintered Debts”

Ouça: “Dour Percentage”

Sem mais artigos